Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Blood LadHGS ListOtome X AmnesiaSankareaShikiSoul EaterTsukihime

5 Animes de Personagens Sobrenaturais (Zombis/Vampiros/Bruxas/etc)


Decidimos fazer essa lista com cinco animes sobrenaturais que envolvem também personagens assim, como fantasmas, bruxas, zumbis e outas criaturas, mas que não fogem de possíveis outros gêneros mais diversificados. Os reviews são de teor apresentativo com um mínimo de crítica e serve como indicação para quem queira.

Sankarea
Fonte: Mangá
Gênero: Comédia, Ecchi, Horror, Romance, Sobrenatural
Diretor: Shinichi Omata (Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu)
Estúdio: Deen (KonoSuba, Shouwa Genroku)
Episódios: 12 (+ 2 OVAs e 1 Especial)

Review - Quem disse que zombies não podem ser moes? Em sankarea a heroína principal por consequência de um certo experimento que Furuya faz para tentar reviver seu gato, acaba tornando-se uma zombie racional, e moe. O conceito por trás da criação dos zombies é sátiro e não muito racional, já que o protagonista é um fanático pelo espécime a ponto de ignorar garotas normais e ter o sonho de namorar uma garota zumbi, e como um grande fã do gênero e possuidor das mais diversas bugigangas e livros acaba fazendo uma poção experimental para a ressurreição do seu gato, e da maneira cômica possível, funciona. 

Nessa comédia que possui uma boa exploração da personagem Rea,há bastante referências a ficção, mas que não têm bons desfechos finais e nem um roteiro muito coeso e empolgante (misturaram o sério com a comédia), acompanhamos Furuya, o viciado em zombies cuidando de Rea, enquanto um problema sério surge na família desse linda garota pálida, já que seu pai é um pedófilo compulsivo que tem abstinência pela filha. Por mais que não seja tão impactante e tenha um foco mais em comédia mesmo com o trama sério de Rea, o grande ponto positivo são o design e fotografias que são passadas de ótima maneira principalmente na primeira parte do anime, enquanto a direção faz um serviço decente encantando a todos nós com as belíssimas imagens e visuais de Rea.

Tasogare Otome x Amensia
Fonte: Mangá
Gênero: Mistério, Drama, Horror, Sobrenatural, Comédia, Romance
Diretor: Shin Oonuma (Watamote, Rakudai Kishi)
Estúdio: Silver Link  (Fate Illya, Baka to Test)
Episódios: 12 (+ 1 OVA)


Review - Otome x Amensia é sobre Teiichi, que acaba enxergando uma garota fantasma que reside e assombra o prédio de sua escola; Ela acaba se apaixonado pelo protagonista enquanto muito fanservice ocorre por parte dessa menina que nunca sentiu alguém tocá-la antes e seu passado tenta ser explicado junto a outros casos. O anime traz a curiosa experiência de mesclar uma comédia romântica entre a fantasma e o protagonista ao mesmo tempo que aborda contos de mistério e terror. A concepção do sobrenatural nessa obra é simples e lógica às crenças japonesas, não entrarei mais a fundo para não dar spoilers, mas são como nos casos de fantasmas recorrentes no Japão. Seu início é diferente e imaginativo envolvendo humor com uma mesma cena sendo executada duas vezes; Primeiro pela visão de uma coadjuvante que interage sem saber com a fantasma Yuuko (ela não consegue vê-la) e que depois é refeita com Yuuko aparecendo - para nós - já que agora é na visão de Teiichi. 

Ao decorrer do show o clima descontraído vai passando para um suspense e terror cada vez mais sério e tenso, mas a direção peca em equilibrar esses meios tão distintos. Os eventos não são bem explicados e aprofundados como no mangá que mostra a história de maneira muito mais extensa e detalhada (o anime comprime a história até não dar mais, e por isso acaba tirando a devida tensão de vários eventos). Mas, embora seja fraco - comparado ao original - nos mistérios que são muito reduzidos, o romance principal da obra funciona e o casal é divertido e simpático, todavia, diferente de Sankarea, é concretizado. A direção visual merece ser citada: As fotografias, representações subjetivas, metáforas e cortes aleatórios com estilização de cenas são muito bem exercidos, mérito do diretor Shin Oonuma que é amigo do tão conhecido Shinbo da Shaft, e por tal motivo executa sua animação de forma similar ao colega de trabalho. Ou seja? O anime é ótimo visualmente e tem um boa comédia romântica, mas leiam o mangá da obra que verão a diferença gritante por parte da história.

Shingetsutan Tsukihime
Fonte: Visual Novel
Gênero: Mistério, Horror, Sobrenatural, Romance, Ação, Vampiros 
Diretor: Katsushi Sakurabi (Toradora!)
Estúdio: J.C Staff  (Ghost Hunt,Toradora!)
Episódios: 12 
Opening Aqui
Trailer Aqui

Review - Tsukihime é uma das visuals novel de Kinoko Nasu e de Takachi Takeuchi, ambos fundadores da Type-moon. A narrativa segue o protagonista Tohno Shiki, que consegue ver linhas que simbolizam a morte de todas as coisas (similar a shiki de Kara no kyoukai), que acaba de se mudar para a casa de sua antiga família e busca se adaptar ao local. Apesar de sua premissa um tanto simples, como é de costume de visual novel, é muito mais complexa do que parece com ponto de enfoque na obra no desenvolvimento/descobrimento do universo apresentado e do protagonista. Fazendo uso de diversos elementos místicos na constituição do universo, o que é muito explorado em narrativas do nasu, com a dualidade da vida pacata de um estudante normal e um ser com a capacidade de eliminar qualquer existência. Falar do enredo é muito difícil, a obra têm tanto a contar que acaba se perdendo nesse sentido, toda coesão da narrativa da obra original acaba sendo destroçada pela má adaptação e construção da série. Portanto, não espere muito do anime, se quiser uma experiência que traga a tona a verdadeira qualidade da obra, jogue a visual novel. No entanto, a composição consegue instigar os espectadores que não á conhecem conseguindo introduzir muitos pontos, mas acaba não desenvolvendo e explicando todos eles. O interessante mesmo é acompanhar a expansão do universo pelos olhos do Shiki e o impacto dele na narrativa, em meio a todos os conflitos em que ele é colocado. 

Dentro dos elementos misticos que a obra apresenta, nós temos um maior foco em um deles (caso se atraia pelo conceito de magos, procure as obras relacionadas a Fate ou Kara no Kyoukai). Os vampiros são muito mais desenvolvidos e trabalhados na obra, com divisão e contextualização dos mesmos. Tsukihime roda em torno desses vampiros e o impacto obscuros que os mesmos causam na sociedade, fazendo com que grande parte da jornada do espectador no anime seja por meio dos conflitos de vampiros e a relação do cast principal de personagens com o mesmo. Um grande exemplo disso é a diva Arcueid. Um dos pontos mais positivos da obra é o clima pesado que consegue ser criado no anime, o que combina bastante com o halloween, principalmente com os seus elementos místicos e a forma que são trabalhados. Esse ambiente mais pesado também é devido a excelente trilha sonora do anime que em muitos momentos é mais interessante que a própria cena.

Aviso: A obra tem muito gore e tem algumas cenas mais pesadas, não é para todo mundo.


Soul Eater
Fonte: Mangá
Gênero: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Sobrenatural 
Diretor: Takuya Igarashi (Bungou Stray Dogs)
Estúdio: Bones  (Darker than Black, Noragami)
Episódios: 51 

Review -  A obra segue a protagonista Maka e o seu grupo de amigos, no qual são estudantes de uma escola bem diferente, a escola do shinigami. Ela é composta por dois tipos de alunos, os artesãos e as suas armas, ou seja, eles trabalham em duplas. A narrativa se desenvolve na premissa de que Maka, com a ajuda do Soul, conseguir juntar 99 ovos de Kishin e a alma de uma bruxa para transformar Soul em uma "Death Scyte". Soul Eater tem traços bem singulares, e pode não agradar a todos, tanto em personagens como em ambiente. 
O anime tem uma mistura de narrativa linear e narrativa episódica, para um anime com 51 episódios pode desanimar o espectador. No entanto, a série é muito divertida e singular, seu desenvolvimento é um ponto muito interessante e o carisma dos personagens ajuda a criar uma empatia com eles. O ponto alto é  a reflexão sobre o conceito de insanidade que é feito por meio de alguns personagens e arcos. 
O principal problema do show, no entanto, é o seu final filler. Mas, tirando esse ponto, é um bom anime e uma ótima escolha de entretenimento.  Dentro do contexto de relação com ao sobrenatural, a obra é composta por diversas referências do mesmo, com Zumbis , Bruxas,  Lobisomens, etc. Isso se estende à construção de cenário e design de personagens, sabendo usar essas referências de forma a agregar à obra e não ser apenas uma cópia, anexada à obra. Um grande exemplo disso é a Medusa, que era utilizada como vilã durante o todo, com o esteriótipo influenciando a sua personalidade e caracterizando bem o conceito de bruxa.


Shiki

Fonte: Novel
Gênero: Mistério , Sobrenatural , Thriller, Vampiro
Diretor: Tetsuro Amino (Arslan Senki)
Estúdio: Daume  (Yuri Yuri, Minami-ke)
Episódios: 22
Opening Aqui
Trailer Aqui

Review - A estória se passa em uma cidade no interior do Japão chamada Sotoba, aonde acontece uma série de mortes misteriosas desde que uma família rica se mudou para o local. Shiki é uma obra um tanto singular, com uma construção bem peculiar e desenvolvimento muito bem arquitetado, a obra sabe trabalhar o mistério e instigar o espectador a assisti-la. Toda a ambientação visa construir uma cena impactante, e corroborando com a trilha sonora consegue criar um clima de terror sem muito esforço, mesmo esse não sendo o seu foco. 

A forma em que os personagens são trabalhados é incrível, mesmo que alguns deles sejam difíceis de simpatizar, a série explora o senso de mortalidade em todos, não há um personagem que é evidenciado de forma a ser "protegido" pela narrativa e o anime não tem um único protagonista, eles vão se intercalando ao decorrer da narrativa e mesmo assim ainda consegue manter a trama linear com os personagens do momento (com um character design bem "espalhafatoso"). O ponto alto da obra é a sua reta final, a quebra que acontece e a forma que as pontas soltas são ligadas enaltecem toda a construção prévia que a obra realizou. 

O uso de elementos místicos é um ponto muito bom, o conflito gerado pela existência de vampiros e lobisomens é muito bem explorado, a dualidade ideológica incorporada por cada personagem sobre esse quesito agrega e muito à obra. Com um trabalho sensacional na humanização desses seres místicos, colocam um ponto de reflexão que vai ser repetido durante toda a obra. E por fim, apesar de ser um tanto desconhecida a obra é muito acima da média e é uma ótima pedida para se contextualizar com o clima de Halloween.

Menção Honrosa
Blood Lad
Fonte: Mangá
Gênero: Ação, Sobrenatural, Comédia, Seinen, 
Diretor: Shigeuiki Miya (Bokura wa Minna Kawaisou)
Estúdio: Brain's Brase  (Baccano, Amnesia)
Episódios: 10 

Review - Diferente de todos outros animes dessa lista, Blood Lad trata-se de uma comédia com grandes batalhas estilo shounen entre as várias espécies de criaturas sobrenaturais - vampiros, lobisomens - no mundo dos demônios que é divido por várias áreas em que cada espécie mantém controle.  Enquanto o protagonista, um vampiro que manda em um território, tenta ressuscitar a heroína principal Fuyumi que acabou indo para esse mundo, morreu e virou uma fantasma. A comédia é totalmente cômica e cheia de referências a outros animes - principalmente Dragon Ball -, enquanto as ditas batalhas acontecem e um fanservice bobo, forçado e debochado com a heroína Fuyumi predomina em alguns momentos para satisfazer a indústria. Há um desenvolvimento breve com o protagonista que conta com a aparição do seu tão temido irmão, mas o enfoque principal que é salvar Fuyumi não acaba acontecendo no fim do anime que é aberto e dá a súbita impressão que terá uma continuação (desistam disso), mas entretenimento é bom e válido para quem quer ver lutas legais e não tem nada perder com uma comédia cômica.
***

Bottom Ad [Post Page]