Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise SemanalAnálise Semanal Flip FlappersFlip Flappersresenharesenha crítica

Flip Flappers #03 | Análise Semanal



Nessa semana Flip Flappers mostrou um show de animação em suas lutas coloridas e muito divertidas.

Já é de fácil entendimento a cada episódio Flip Flappers retrata um mundo diferente do Pure illusion, com as vontades, desejos e o consciente de algum personagem, e desta vez aparentou exprimir-se sobre Papika. Cocona havia sido controlada pelos vilões da região, mas o fato de que ela realmente lutou e sentiu vontade de partir para cima de Papika manifesta seus sentimentos internos; Não se trata de um ódio, mas sim da falta de sua própria identidade que a faz relutar com uma reação natural de "negar-se" a essa garota de cabelos vermelhos que a arrastou para este mundo tão novo e estanho a ela; Como dito pela misteriosa mulher, no fundo Cocona é vazia e sem ninguém (por enquanto).



Papika também provou um forte sentimento de heroísmo fazendo de tudo para salvar sua amiga, e isso já vem sendo trabalho desde o episódio um com todas suas tentativas de querer salvar os óculos e a própria protagonista; Mas o que mais impressionou e chamou a atenção neste episódio foram as cenas de batalha que fizeram claras influências a Mahou Shoujo com aquelas transformações doidas, e Dragon Ball com todos aqueles poderes coloridos em torno das personagens. Foram belas cenas animadas nesse episódio com boas coreografias e cenas fluidas que parecem não se limitarem ao decorrer do show, um total mérito para o estúdio e direção.

Tanto essa mulher "maligna misteriosa" como a amiga de infância da protagonista, Yayaka, fazem parte do subconsciente de Cocona. A primeira, deve condizer com sua parte perversa, que não sabe o que quer e ainda assim implanta o caos (pode retratar Papika? Para mim, não). Já a segunda pode ter envolvimento com algum trauma ou lembrança, pois essa personagem com certeza gerou algum sentimento em Cocona para aparecer nesse mundo de espelhos em forma de agente inimiga. Papika afirmou que era injusto Yayaka levar o orbe, provavelmente porque foi uma "invasão" ao Pure illusion causada pelo subconsciente da protagonista, fazendo que não fosse justo a perca do orbe para o mesmo.


PS1: Não era pra cena do gif estar em camera lenta desse jeito \_(ツ)_/.
PS2: O gif deveria ficar no fim do parágrafo anterior, mas whatever.
Também cheguei a ver algumas pessoas comentando sobre Papika representar a luxúria trazendo até mesmo referências a Inferno (e etc), tanto na demonstração do desperdício de água que ocorreu, como na parte da batata, porém não vou mais ficar entrando nesses assuntos tão profundos pois será desgastante e maçante para as análises episódicas (claro que, no review final terá o conceito geral da coisa), então discutam entre si se quiserem. Aqueles caras que estão roubando os orbes e apareceram no final provavelmente fazem parte de alguma entidade mágica que ainda não dá pra ter certeza sobre o que se trata, mas parece ser um problema interno próprio desse mundo. 

Avaliação: 4/5

***

Extra


Eu vejo referências...

***

Bottom Ad [Post Page]