Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise de AnimesAnimes Outubro 2016Novos Animes

Primeiras Impressões - Animes Outubro (Outono/Fall) 2016


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 13/10 - 18:26 [FINALIZADO]

Esse post contém análises das estreias dos animes da temporada de julho de 2016 feitas por mim e pelos outros redatores que se interessarem a assistir e comentar algo.

O histórico de edições está ao final do post.

Opinem e discutam nos comentários quais são as melhores estreias para vocês leia sobre o redator com quem você tem a opinião mais parecida! Se quiser a recomendação de um anime procure pelos que tem nota de 3.5 para cima.


***

Brave Witches

Fonte: Original
Gênero: Ação, Militar
Estúdio: Silver Link (Strike Witches)
Diretor: Kasuhiro Takamura (Strike Witches)
Episódios: -- 

Sobre: Irá focar na 502ª Junta Fighter Wing chamada "Brave Witches", diferente do foco do anime original que foca na 501ª Junta Fighter Wing "Strike Witches".

Comentários


 Brave Witchs vem com uma premissa de história que de uns tempos para cá está caindo a beira da mesmice. Essa série é muito semelhante em vários aspectos com outra que na minha opinião é o alvo de referências nesse estilo de enredo, Kantai Collection. A premissa se passa também no período da segunda guerra mundial, no qual é necessário a criação de arma especiais para enfrentar um inimigo desconhecido até então sem grandes novidades. A animação em si é mediana se comparado com os rivais mais diretos desse estilo, porém nada que atrapalhe a ver o show. Nota 2.5/5
 
 Classicaloid

Fonte: Original
Gênero: Música
Estúdio: Sunrise (Code Geass)
Diretor: Yoichi Fujita (Osomatsu-san)
Episódios: -- 

Sobre: Em uma cidade rural estudantes colegiais encontram ninguém menos que Beethoven e Mozart! Chamando a si mesmos "Classicaloids", este misterioso duo cria um estranho poder através da "música" que eles tocam. Uma noite, estrelas caem do céu e parecem robôs gigantes, causando problemas a todos! Bach, Chopin, Schubert também aparecem como Classicaloids.

Análises

Gapso: Classicaloid é uma comédia non sense que ainda tentar impor um drama em sua narrativa com a protagonista hesitando de seu passado, mas mesmo assim querendo a destruição da casa que pertencera a sua avó. Os personagens baseados nos artistas clássicos são bizarros e inventores das bugigangas mais estranhas. Mesmo com uma boa animação, o anime é doido de mais; Para quem curte muito non sense é opcional dar uma olhada neste que é bem diferente do convencional mesmo se tratando de algo sem noção, com música. Nota: 3/5

 All Out!

Fonte: Mangá
Gênero: Esporte
Estúdio: TMS Entertanment e Madhouse (ReLife e No Game No Life)
Diretor: Yoichi Fujita (Osomatsu-san)
Episódios: 25

Sobre: Gira em torno de Kenji Gion, um estudante colegial que encontra Sumiaki durante um jogo de rugby e acaba começando uma amizade com ele quando entra para o clube de rugby. 

Análises

Gapso: O anime de rugby direcionado ao público fujoshi tem sua estreia apresentando o protagonista quem é bem esquentadinho, sua ambição por jogar e mais o restante dos atletas do clube. Há um certo fanservice entre os personagens, mas para quem se interessa com o esporte não deve atrapalhar muito, e a parte técnica não deve fazer muito feio nos jogos. Nota: 3/5


 3-Gatsu no Lion

Fonte: Mangá
Gênero: Slice-of-life, Drama, Seinen
Estúdio: Shaft (Monogatari, Nisekoi)
Diretor: Shimbo (Monogatari)
Episódios: 23

Sobre: Segue o solitário jogador de soghi chamado Rei e seu relacionamento com a família vizinha. Ele se torna intimo de Akari, e duas pequenas garotas, Hinata e Momo, que também possuem uma grande quantia de gatos.

Análises

Gapso: Uma ótimo debute de Sangatsu. Todo o drama e transtorno emocional do passado de Rei foram passados na primeira parte do anime com sua aparente depressão, tanto em suas cenas quanto na abertura; Shaft trabalhou animação harmoniosamente com a direção muito bem trazendo significados subjetivos e simbologias que exigem uma interpretação para a devida compreensão. O papel das meninas funciona formidavelmente amenizando o drama central e deixando um bom alívio cômico. O protagonista aparenta ter um passado sofrível e angustiante cujo ele não aparentou tentar superar, então nos próximos capítulos melhores desfechos e explicações devem ser feitos.

PS: O conjunto animação + música no tema inicial e final deixaram a oppening e ending incríveis. Nota: 5/5

 Bungou Stray Dogs - Cour (Parte) 2

Fonte: Mangá
Gênero: Ação, Aventura, Comédia, Sobrenatural
Estúdio: Bones (Keikkai Sensen)
Diretor: Takuya Igarashi (Captain Earth)
Episódios: 12

SobreNakajima Atsushi foi expulso do seu orfanato e agora entrou para a agência especiais dos detetives que possuem poderes sobrenaturais e trabalham em casos perigosos que a polícia não consegue resolver.

Análises

Gapso: Analisando friamente foi um ótimo episódio de retorno. Boa direção, boa ost, designs consistentes, lindas fotografias e clima bem maduro no geral. O foco no passado de Dazai é bem interessante, e talvez devam usar isso como um gancho para o plot central da história nessa segunda temporada, ao menos eu espero. Bungou Stray Dogs precisa melhorar seu foco central na história e parar com episódicos casos de mistérios. Nota: 4/5

 Ajin 2

Fonte: Mangá
Gênero: Ação, Sobrenatural, Suspense
Estúdio: Polygon Pictures (Knights of Sidonia)
Diretor: Hiroyuki Seshita (Knights of Sidonia 2)
Episódios: 13

SobreAjin são seres humanos que não podem morrer. Dezessete anos atrás, eles apareceram pela primeira vez num campo de batalha em África. A partir de então, mais da sua espécie são descobertos na sociedade humana. A sua raridade significa que, para fins experimentais, o governo recompensa generosamente quem capturar um. A vida de um certo estudante do ensino médio vai mudar radicalmente…

Análises

Gapso: Ajin retorna gastando seus minutos inciais com uma boa recapitulação da primeira temporada, mas o novo começa de repente com Kei e o outro cara já na cidade, ficou estranho, deveria ter sido mostrado suas trajetórias do mar até ali, porquê com certeza não foi fácil (eles estava acorrentados um ao outro) e eu estava curioso pra saber como esses dois conseguiram ficar inteiros até o momento presente, na cena do carro. 

No geral, um bom episódio, com Sato já fazendo suas ameaças e provando no final o porquê de ser um ótimo vilão. Valeu seus minutos gastos, pois nem vi o tempo passar. Nota: 4/5

12-Sai. Chiccha na Mune no Tokimeki - Parte (Cour) 2

Fonte: Mangá
Gênero: Shoujo, Escolar
Estúdio: OLM (Pokemon)
Diretor: Seiki Taichuu (12-Sai OVA)
Episódios: 12

Sobre: A história inicia com a Hanabi, que acaba de entrar na sexta série. Ela acidentalmente acaba vendo o beijos entre seus professores, o que faz a pensar sobre isso. Essa séria conta história de colegiais e seus primeiros amores.

Análises

Gapso: A segunda temporada do anime que retrata o relacionamento de crianças de 12 anos voltou com o foco em um dos "casais formados", sempre contendo o foco nas questões de "é certo fazer isso nessa idade?" Nota: 3/5

Digimon Universe: App Monsters


Fonte: Original
Gênero: Ação, Aventura, Fantasia, Infantil
Estúdio: Toei Animation (One Piece, Digimon)
Diretor: --
Episódios: --
PV

Sobre: Começam a surgir os AppMon, inteligências artificiais com a habilidade de pensar e agir. Existe uma fronteira entre o mundo humano e o mundo digital que permite as pessoas e o sistema ter uma interface e funcionar. Porém no vasto oceano da internet o "último boss de AI" Leviatan toma o controle dos Appmon com um vírus e começa a hackear todos os sistemas e começa a controlar o mundo humano a partir da internet.

Análises

Gapso: Esse Digimon em geral deve funcionar melhor para quem joga o game em questão. É nítido que o público-alvo são as crianças, já que todo design e diálogos são mais simples. Reciclaram tanto a história que lembra bastante Over Watch com esse aparato de só encontrar criaturas usando-o. Nota: 2.25/5

Ivan_Artory: Digimon Universe vem com uma premissa diferente dos outros animes da franquia Digimon, resgatando assim alguns poucos detalhes das séries mais antigas. Sem dúvida que esse Digimon faz referencia a outros tipos de anime que se assemelham na mesma finalidade de vender a obra original, sendo um exemplo disso é o BleyBlade da temporada passada que veio para divulgar a nova linha de brinquedos.

A animação em si não é ruim, porém ela é voltada para um público em especifico então pode não agradar a todos que o assistirem. Nota: 3/5
  
 Drifters

Fonte: Mangá
Gênero: Ação, Fantasia, Histórico, Samurai
Estúdio: Hoods Drifters Studio
Diretor: Kenishi Suzuki (JoJo Bizarre Adventures)
Episódios: 12

SobreShimazu Toyohisa lutou na batalha de Sekigahara e nos seus últimos momentos de vida ele é transportado para um mundo de magia juntamente com outros guerreiros famosos. Estes guerreiros são forçados a lutar entre si numa batalha sem fim.

Análises

Gapso: Começou sério, cheio sangue, e passou a segunda parte lotado de humor,  muito estranho por parte da direção. A estreia no geral foi boa encaixando a introdução do protagonista junto a sua ida para o mundo mágico, sua interação com os outros personagens também foi bem feita, pois trabalharam a questão deles se conhecerem pela história mas estarem todos vivos em um mesmo lugar.

A direção de storyboard teve muito mérito, os ângulos de visão se sairão muito bem (principalmente na primeira cena), mas a coreografia de batalha se mostrou meio pobre. O estilo do design é estranho; Alguns personagens ficaram muito legais e outros ficaram bizarros (tipo o homem que toma conta dos portas), mas a característica mais notória foram os efeitos de coloração que conseguiram camuflar muito bem as cenas em CG com o 2D, e tinha hora que os personagens destacavam-se bastante em relação ao cenário, parecendo copy/past do mangá.

E sobre as piadas: não tinham um timming muito bom no começo ,aconteciam em alguns momentos importunos, mas em certo momento já dava pra se acostumar. De qualquer forma foi bem estranha essa transição nada sútil de algo sério a cômico. Nota: 3.5/5

Tohno: Como esperado do Kouta Hirano, a obra é composta por muitas cenas de carnificina. A coreografia de batalha é bem simples, e se somarmos isso ao estilo de luta do protagonista, os movimentos são um tanto quanto vulgares. A contextualização da insanidade no ambiente foi muito boa, apesar do excesso de violência, a carga emocional nos personagens funcionou bem. Além de conseguir humanizar bem o protagonista, por meio de alivio cômico e a construção da relação com seu pai.

 O gapso já falou tudo no quesito animação e piadas, mas dentro da construção de cena, o que foi mais notório, foi a trilha sonora cantada em meio a batalha, ela da mais impacto a cena e faz o espectador parar para refletir sobre o que está vendo. E também são bem trabalhadas em simultâneo com os demais sons, a sonoplastia trabalhou bem dentro desse contexto, a harmonia sonora se fez presente em meio ao caos do início.

 PS: tenho medo de quando vem "fim do mundo" de uma estória do Kouta Hirano, geralmente a insanidade quebra qualquer sensação de realismo dentro do roteiro(como em Hellsing). Nota: 4/5

 Hibike! Euphonium 2

Fonte: Light Novel
Gênero: Slice-of-life, música
Estúdio: Kyoto Animation (Hyouka)
Diretor: --
Episódios: 13

Sobre: Segunda Temporada. Kumiko Oumae é uma colegial que costumava fazer parte da orquestra escolar durante o fundamental. Em seu primeiro ano do Ensino Médio, suas colegas de classe, Hazuki e Safira, decidem se juntar à orquestra escolar. Entretanto, Kumiko descobre que sua antiga colega, Reina, também está no grupo, e hesita ao lembrar-se de um incidente que ocorreu entre ambas no passado.

Comentários


Ivan_Artory: Com um episódio de 48 minutos, hibike mostrou que tem potencial para ser um dos melhores animes entre as continuações desta temporada. Essa segunda parte devefocar de inicio nos dramas e relações dos personagens secundários, deixando assim mais dramática a história, algo que de fato da ao enredo principal uma construção mais sólida e envolvente. 

Logo no primeiro episódio pude notar todos os elementos que me fizeram gostar de hibike, senti falta do compilado do filme que não foi legendado ainda, pois nele continha alguns detalhes que ajudariam a compreender algumas pontas que foram passadas na estreia, todavia, nada que tire a experiencia de assistir e compreender essa linda animação da Kyoto Animation. Nota 5/5  

Gapso: Esses quase 50 minutos de estreia foram meio massantes mostrando a intimidade que as personagens ganharam dá primeira parte pra cá, e dando foco no desenvolvimento de uma outra que não é de grande importância (Mesmo que seja ponderoso desenvolver coadjuvantes, foi meio devagar e até chato de assistir tudo em quase uma hora), mas ainda assim a animação e direção continuam com o excelente trabalho. Nota: 3.25/5

 Girlish Number

Fonte: Original
Gênero: Slice-of-life, Dubladoras, Universitário
Estúdio: Diomedea (KanColle)
Diretor: Shota Ibata 
Episódios: --

Sobre: Anime do autor de Oregairu focado em uma garota na faculdade que sonha em virar uma dubladora. 

Análises

Gapso: Outra adaptação que vem pra fazer sátiras e muitas críticas á indústria de animes. As críticas em si são questionáveis, tanto em alguns pontos que nós mesmos nos perguntamos "por que diabos isso acontece?" como em outros casos que soam forçado por parte do anime, mas aí é a parte da sátira. 

Os personagens são bem legais e não tão exagerados para um anime (soam reais), e tratando-se daqueles produtores malucos é um caso caricato bem incomum. A protagonista é engraçada sendo debochada e cínica com os outros ao redor, sua personalidade rompeu bem os clichês que seriam feitos em outros animes do tipo. Os designs dos personagens no anime são mais moe do que nas ilustrações originais, não que esteja realmente moe e que isso atrapalhe, mas eu preferiria que fosse mais parecido com os da light novel.

Não dá pra saber direto qual será a profundidade da história - se vai se tratar apenas de crítica/sátira ou se vai realmente rolar um desenvolvimento mais profundo -, então é esperar pra ver como se sai nas próximas semanas. Em todo caso, recomendo a todos. Nota: 3.7/5

 Haikyuu!! 3

Fonte: Mangá
Gênero: Esporte, Shounen
Estúdio: Productions IG (Psycho-pass, Haikyuu!!)
Diretor: Susumo Mitsunaka (Haikyuu!!)
Episódios: 10

Sobre: Terceira temporada que vai adaptar jogo entre os colégios Karasuno e Shiratorizawa.

Análises

Gapso:  A estreia dessa terceira temporada de Haikyuu é com a preparação dos jogadores da Karasuno para com a partida final contra o tão temido time da Shiratorizawa. Com a mesma qualidade das temporadas anteriores, só espero que a ost seja tão empolgante quanto foi na primeira temporada (Na segunda foi ótima também, mas no geral, não tão empolgante quanto).

 Fune wo Amu - The Great Passage

Fonte: Novel
Gênero: Slice-of-life
Estúdio: ZEXCS (Sukitte Ii na yo)
Diretor: Toshimasa Kuroyanagi
Episódios: --

SobreMitsuya é um homem sério que não fala muito e Masashi é um homem sociavél. A novel segue sua amizade, determinação e paixão no trabalho para publicarem seu livro "The Great Passage" (Daitokai).

Análises

Gapso: Haruko Kumota sabe muito bem fazer uma devida construção em suas histórias. Fune wo Amu é maduro, interessante e informativo. Uma obra voltada para o público mais velho, que sinta interesse pela narrativa ou simplesmente pela forma em que a história segue, pois essa autora sabe lidar com bons tipos de desenvolvimento.

 A direção faz um bom trabalhando brincando com os enigmas e palavras, e a animação traz a sensação de movimentação natural dos personagens, que por ora funcionou devidamente. Para aqueles que gostaram do anime anterior da autora (Shouwa Genroku), e para os que gostam de um slice of life mais maduro, recomendo. Nota: 3.75/5

 Flip Flappers

Fonte: Original
Gênero: Slice-of-life, Comédia
Estúdio: 3HZ (Dimension W)
Diretor: Kiyotaka Oshiyama
Episódios: 12
Sobre: Sobre duas garotas em uma dimensão paralela em busca de um cristal que realiza qualquer desejo.

Análises

Gapso: Estreia curiosa e bem non sense. Fora os problemas que a heroína principal enfrenta, não foi explicado quase nada; Deram uma passada por cima somente no que diz respeito do tal cristal mágico que existe naquele mundo paralelo, então a estreia vai se vender melhor no segundo episódio com as explicações, e o cliffhanger no final fez bem o papel de deixar-nos curiosos para o próximo episódio.  O anime é muito bonito visualmente com um design bem diferente e abstrato com direito a animação fluida bem dinâmica e cartoonesca. Recomendo que vejam pelo menos mais um episódio para decidirem sobre o anime. 

PS: Gostei bastante do encerramento mostrando as personagens em vários cenários fantasiosos que fazem algumas referências europeias. Nota: 3.7/5

 Nanbaka

Fonte: Mangá
Gênero: Ação, Comédia, Drama
Estúdio: Satelight (Macross Frontier)
Diretor: Shinji Takamstu (Sakamoto desu ga?)
Episódios: 13

Sobre: Quatro prisioneiros que se divertem com seu carcereiro enquanto coisas começam a tomar tensão.

Análises

Gapso: Uma prisão alá Deadman Wonderland com prisioneiros de designs bem coloridos tentando fugir; O humor é sem noção e funciona bem com o bom timming do diretor, e a parte técnica em geral não faz feio. Os designs são feitos para atrair o público feminino (Tem um bando de trap lá também.....), mas não atrapalha tanto para quem quer se entreter com o show. A parte final do episódio com aquele drama ficou legal pois mostrou que Nanbaka não será apenas um anime do cotidiano de prisioneiros malucos tentando fugir, pois terá desenvolvimento sobre seus passados. Nota: 3.25/5

 Long Riders

Fonte: Mangá
Gênero: Esporte, Slice-of-Life, comédia
Estúdio: Actas (Girls And Punzer)
Diretor: Tatsuya Yoshihara (Monster Musume)
Episódios: --

Sobre: A história foca em um grupo de ciclismo de garotas em competições de longa distância.

Análises

Gapso: Mais uma história cotidiana sobre uma garota que se encanta por bicicletas e entra no grupo de ciclismo do colégio. A comédia funciona fazendo discussões e referências as marcas, mas não acho que sejam muitos os que gostem de mais de 15 minutos falando só de bicicletas.. Então, para quem  tem algum fascínio bikes, pode ser uma boa, já que o anime é 90% do tempo falando disso. Nota: 2.5/5

 Mahou Shoujo Ikusei Keikaku

Fonte: Novel
Gênero: Ação, Fantasia, Mágia
Estúdio: Lerche (Monter Musume)
Diretor: Hiroyuki Hashimoto (Gochuumon wa Usagi)
Episódios: 12
Sobre: Em mundo onde onde pessoas podem se tornar "garotas mágicas" através de um jogo virtual, 16 garotas mágicas de um distrito correm para capturar "doces mágicos" mas acabam em uma batalha mortal pela sobrevivência.

Análises

Gapso: Eu não sou fã de Mahou Shoujo, mas estou dando uma chance para essa estreia. O enrendo é interessante e mesmo com esses designs moe meio conturbados (ao menos para mim), deve sair algo legal, afinal já já deverá começar uma matança legal nessa história (percebam o gore no começo do anime, torço firmemente para ter mais). De resto, o episódio apenas serviu para uma introdução da protagonista que era uma viciada no jogo de Mahou Shoujo e acabou sendo "concebida" com os poderes de uma. Nota: 2.5/3

Ivan_Artory: Venho acompanhando o estilo "Mahou-Shoujo" ja faz algum tempo, esse anime me impressionou pela forma simples que aborda o tema, apesar de alguns detalhes meio controversos a história em si é interessante.

A animação está ok, e garanto que para aqueles que gostam desse estilo de anime vão ser agradados pela premissa e do enredo que esse trás. Nota: 3.7/5 

 Monster Hunter Stories: RIDE ON

Fonte: Game
Gênero: Aventura, Fantasia
Estúdio: David Production (Ben-to)
Diretor: --
Episódios: 48

Sobre: Um garoto parte em uma jornada para entender mais sobre os monstros que habitam seu mundo.

Análises:

Gapso: Mais um que é voltado principalmente para quem jogou os games da franquia. Funciona para estes pois entendem as referências diretas ligadas aos jogos, assim como uma maior empatia que pode obter-se pelo show. Analisando no seco o anime deve ser divertido para as crianças já que trata-se de caçar e usar monstros. Algo que tenho que dizer é que o CG foi questionável. Nota: 2.5/5


 Keijo!!!!!!!!

Fonte: Mangá
Gênero: Ecchi, Esporte
Estúdio: Xebec (To Love Ru)
Diretor: Hideya Takahashi (Monster Musume)
Episódios: 12

Sobre: Um garota expecional em esportes, mas de família pobre que tenta entrar em uma escola de Keijo (um esporte de apostas onde garotas ficam em cima de uma plataforma flutuante e competem umas com as outras. O objetivo é empurrar as adversárias para a água, mas elas só podem usar seios e bunda para tal.) Será que Nozomi será bem sucedida e trará muito dinheiro a sua família?

Comentários

Tohno: É realmente difícil levar esse anime a sério, a proposta é um tanto quanto exótica, mas apesar disso, a obra teve alguns pontos interessantes. As "batalhas" tem uma animação boa e os efeitos visuais agregam de alguma forma, apesar da coreografia ser um tanto quanto extrema e alguns movimentos não fazem sentido algum, no geral se saiu bem. O mais estranho é a seriedade que esse "esporte" é tratada dentro do anime, a mídia, os investimentos e a relevância do esporte. Por mais bizarro que pareça, é coeso dentro do anime e eu aceito isso, até porque faz muito mais sentido keijo(esporte) fazer sucesso no Japão que futebol, por exemplo(aplicando a mentalidade proposta no anime).

 Mas o anime tem muito construção de cena com fanservice besta e desnecessário, isso chegar irritar em um certo ponto, ele tenta se levar a sério em alguns momentos e após isso cai em completa desgraça por não saber controlar o "timing" das situações. Além disso, temos o "jogo de câmera" em certas partes do corpo das garotas, acho que isso não é surpresa para ninguém, mas vale a pena relembrar .

  A trilha sonora é usada mais como plano de fundo, exceto nos momentos de ação em que fica mais evidente. O character design é ok, nada acima da média. O pior é que tecnicamente o anime não é ruim, mas é tão bizarro que é difícil aceitar o que você está vendo. 

 PS: Flashback mau alocado e gigantesco, não tem sentido colocar ele naquele momento, dado o conteúdo do mesmo. Nota: 2.5/5

 Kidou Senshi Gundam: Tekketsu no Orphans 2

Fonte: Original
Gênero: Ação, Mecha, Sci-fi, Drama
Estúdio: Sunrise (Code Geass)
Diretor: Tatsuyuki Nagai (Ano Hana)
Episódios: --

Sobre: Segunda temporada. 300 anos depois do fim da Guerra da Calamidade os poderes que governaram a esfera da Terra foram derrubados, dando lugar a novos governantes de um mundo novo, exaustos da batalha. Enquanto isso, muito longe em Marte, as faíscas que ameaçam provocar uma nova guerra foram acessas…

Análises

Ivan_Artory: Não sou especialista no que diz respeito a mecha, todavia das referências que eu possuo esse anime se destaca em alguns pontos. A primeira temporada teve um desenvolvimento lento focando bastante a parte mais dramática da história e a animação se manteve bastante constante para um anime de mecha que geralmente é dosado por CG que não se enquadram muito bem na animação. Nessa segunda temporada permaneceu bastante constante e fluída principalmente no uso de CG que foi bem reduzido, algo que realmente é difícil em um anime com bastante movimento e lutas.

Pude notar também um desenvolvimento grande relativo ao personagens centrais da história. Sem dúvida recomendo esse anime para os amantes de mecha, garanto que vão gosta do enredo que o Tekketsu no Orphans se passa. Nota: 4.5/5  

 Lostorage incited WIXOSS

Fonte: Original
Gênero: Psicológico, Mistério, Jogo
Estúdio: JC. Staff (DanMachi, Shokugeki no Souma)
Diretor: Katsushi Sakurabi (Flying Witch)
Episódios: --

Sobre: Esperança, desejo, ganância... Garotas carregando estes desejos perigosos levadas para um jogo misterioso. 

Análises

Gapso: Não só sobre game de cartas, mas WIXOSS também trata o psicológico. Começou com uma boa introdução mostrando o passado e as memórias da protagonista pela sua velha amiga e a execução do game retratado, em que ela sofre o drama de não aceitar participar, com a trilha sonora ajudando com muito esmero. Sobre o jogo em si, é estranho, parece que não é na base de pontuações das cartas mas propriamente nas lutas entre as fadas que acontecem ali no momento, com as cartas são apenas buffs e similares. Nota: 3.25/5

 Nazotokine

Fonte: Original
Gênero: Magia, Romance, Harém, Escolar
Estúdio: Tengu Koubou 
Diretor: Naoya Fukushi 
Episódios: --

Sobre: Uma criatura de outra dimensão prende uma secretária em uma dimensão e ela precisa resolver enigmas.

Análises

Gapso: Nada mais nada nada menos que uma introdução ao plot: A protagonista indo para um mundo paralelo tendo que fazer enigmas para sair, outra estreia de anime short que não agrega nada, ainda mais com esses designs esquisitos das personagens com olhos tão grandes. Nota: 1.5/5

Show By Rock!! 2

Fonte: Original
Gênero: Música
Estúdio: Bones e Ufotable (CG) (Noragami e Fate UBW)
Diretor: Takahiro Ikezoe (Slap Up Party)
Episódios: 12

Sobre: Segunda temporada. Uma menina que vai para um mundo que é controlado pela música e se junta a uma banda com outras garotas. 

Análises


Ivan_Artory: Esse anime é uma das estreias que eu estava mais aguardando. Definitivamente não gosto de animações baseadas em CG, todavia Show by Rock é muito bem feito em um contexto diferente que mistura animação tradicional com uma animação Full CG. Esse primeiro episódio foi bastante rápido no que diz respeito em apresentar o enredo da segunda temporada da animação, sendo assim um pouco complicado de compilar tanta informação em um curto espaço de tempo.  Acredito que nos próximos episódios a animação irá mostra o seu potencialNota: 4/5

 Stella no Mahou

Fonte: Mangá
Gênero: Slice-of-life, Comédia
Estúdio: Silver Link (Baka to Test)
Diretor: Shinya Hasegawa (Non Non Biyori)
Episódios: --

Sobre: Acompanha uma garota que entra para um club amador de criação de jogos.

Análises

Gapso: Outro que segue como uma leve comédia cotidiana de moes em um clube de fazer jogos. É basicamente isso, o estilo e designs são todos bonitinhos para agradar quem é chegado nesse gênero, então é uma boa recomendação para quem gosta de moe e slice of life com piadas leves. Nota: 3/5

 Udon no Kuni no Kiniro Kemari

Fonte: Mangá
Gênero: Slice-of-life, Comédia
Estúdio: Liden (Yamada-kun)
Diretor: Yoshihide Ibata (Shingeki No Kyojin High School)
Episódios: 12

Sobre: História de um web-designer que larga o emprego e muda-se para o interior para cuidar de uma criança meio animal.

Análises

Gapso: Para quem gosta de Barakamon esse aqui pode ser uma boa opção. Não só o contexto é parecido, mas o clima de nostalgia passado ao protagonista juntamente com uma possível vontade de começar a prosperar com uma vida nova no exterior; Sua narrativa é muito interessante mostrando como ele negou essa vida, mas acabou voltando e por causa da criança deverá passar a gostar novamente como na infância. Os designs são muito bonitos, principalmente o da criança quando se transforma em animal. Para quem gosta de slice of life com uma comédia leve e um desenvolvimento no caráter pessoal do personagem central, indico a dar uma olhada. Nota: 3.5/5

 Soul Buster

Fonte: Novel Chinesa
Gênero: Ação, Histórico
Estúdio: Pierrot (Twin Exorcists, Naruto)
Diretor: Shizuno Kabun (Knights of Sidonia)
Episódios: 12

Sobre: História baseada no romance dos 3 reinos misturando magia, invocação de heróis e cartas.

Análises

Gapso: Foi um tanto decepcionante. Particularmente, esperava uma história interessante focando de fato no romance dos 3 reinos, mas o episódio mostrou um protagonista nem um pouco desconfiado com os acontecimentos absurdos ali acontecidos entrando para um "jogo" estranho e meio sem sentido com heróis invocados por cartas. A edição da Pierrot foi ridícula, parecia coisa de Photoshop: Efeito de sombra que até poderia sair de boa utilização em determinadas cenas, mas por algum motivo o diretor resolveu deixar no episódio inteiro (ficou ridiculamente tosco), e também aqueles pobres brushes de tinta que facilmente consigo fazer melhor no editor de imagens em questão. Nota: 1.5/5

 Watashi ga Motete Dousunda

Fonte: Mangá
Gênero: Shoujo, Harém, Comédia
Estúdio: Brains Brase (Baccano)
Diretor: Hiroshi Ishiodori (Peach Girls)
Episódios: 12

Sobre: Uma estudante colegial que é uma fujoshi shippa seus colegas de classe, mas por causa de um stress recebido pela morte de seu personagem favorito de anime ela emagrece e fica atraente para seus colegais de classe.

Análises

Gapso: Como comédia funciona bem, os surtos pelo fetiche yaoi da protagonista são bem engraçados, mesmo para quem não gosta (como é o meu caso). O fato dela ter de emagrecer para ficar bonita/chamar atenção das pessoas assim como ela perder muito peso rapidamente só por causa de um personagem de anime não fazem sentido nenhum, mas o primeiro caso é mais grave já que retrata que a industria impõe o padrão de beleza da sociedade; 

No segundo caso, é só pra enfatizar o humor da obra. Para quem gosta desse tipo de comédia e até mesmo de um harém inverso com um bando de personagens indo atrás da protagonista, esse anime é uma boa opção. Nota: 3.5/5

 Yuri!!! on ICE

Fonte: Original
Gênero: Slice-of-life, Esporte
Estúdio: Mappa (Michiko to Hachin)
Diretor: Sayo Yamamoto (Shingeki no Bahamut)
Episódios: 12

Sobre: Sobre um grupo de patinação no gelo (sem mais informações reveladas).

Análises

Gapso: Antes que perguntem-me: O anime não é yaoi e nem chega perto disso. Excelente estreia mostrando toda situação do protagonista abatido pelas derrotas em todos campeonatos que participou, mas ainda com a vontade de patinar com as variadas inspirações que possui, e ainda sendo dono de um grande talento. 

A parte técnica do anime é muito acima da média com lindos backgrounds e animação espetacular, totalmente fluída e descomunal em animes para TV; O humor é uma presenta bem forte também pois dá um ótimo alívio cômico. Recomendo esse anime para todos assistirem, principalmente porque deverá ter um desenvolvimento mais maduro e dramático, ainda assim que tenha humor e ótimas cenas fluidas (Houve uma cena no final para agradar o público feminino, não vou mentir). Nota: 4.5/5

Touken Ranbu: Hanamaru

Fonte: Game
Gênero: Ação
Estúdio: Doga Kobo (New Game)
Diretor: Naoya Takashi (Luck And Logic curta)
Episódios: 12

Sobre: Um sacerdote usará seus poderes para dar vista a espadas que lutam contra forças do mal querendo mudar o curso da história do Japão.

Análises

Gapso: Eu me surpreendi com a batalha que aconteceu no início do episódio, foi muito bem dirigida com a utilização de algumas técnicas de câmera para demonstrar mais fluidez. A abertura e o começo do episódio no geral foram bem animados, uma surpresa por parte do estúdio. 

Mas no geral o episódio apenas apresentou os personagens que são "os espadas" de seu mestre (que também são um bando de bonitões tomem cuidado porque tem bait ali, já que o público alvo desse anime são fujoshis). Tudo se passa no dojo em que vivem e treinam, com as discussões sobre os mais aptos para serem utilizados pelo mestre entre outras coisas . Deu a impressão que esse Touken Ranbu será um spin off com side-stories (ou algo do tipo) em relação com o anime da Ufotable que vai sair ano que vem. Pode ser um bom entretenimento para quem não se importa com o humor e aspectos para fujoshis ali presentes. Nota: 3/5

 TRICKSTER: Edogawa Rampo "Shounen Tantei-dan" yori

Fonte: Original
Gênero: Mistério, Sci-fi
Estúdio: TMS Entertainment (ReLife)
Diretor: Masahiro Mukai (Nepturne)
Episódios: 24

SobreAno de 2030, o Clube de Garotos Detetives se reúne sob Kogoro Akechi, o detetive misterioso. O grupo resolve casos grandes e pequenos usando suas habilidades únicas. 

Análises

Gapso: Outro anime de detetives baseado em Edogawa Ranpo. Em um guia sobre Bungou Stray Dogs (no qual um personagem também é inspirado no indivíduo) eu fiz uma pequena biografia do autor, então quem se interessar clique aqui, pois entendo melhor sobre ele fica mais fácil de sacar as referências contidas no anime.

Uma dessas foi o vilão das "20 faces" que também está presente em Ranpo Kitan (Outro anime baseado no autor; Esse de ótimo caráter cultural vale dizer, recomendo.). A ideia de mesclar várias característiscas do autor ao protagonista e fazer a agência de detetives que resolve casos policias ocorreu muito rápido, pois daquela cena inicial que soou interessante, o anime mudou totalmente o clima para os casos policias de mechas que não foi de bom agrado a mim. O roteiro não parece ser muito eficiente misturando alguns fatos ocorridos e deixando tudo no ar. Os designs também não são tão detalhados e bem feitos (Eu encontrei um personagem vesgo ao decorrer do anime). Nota: 2/5

 Shuumatsu no Izetta

Fonte: Original
Gênero: Ação, Histórico, Militar
Estúdio: Ajiado (Nintama Rantaro)
Diretor: Masaya Fujimori (Tribe Cool Crew)
Episódios: 12

Sobre: Aparentemente sobre uma bruxa que se mete em uma guerra de 1940 (sem mais informações reveladas).

Análises

Gapso: Uma estréia bem legal. Shuumatsu apresentou aspectos diplomáticos até bem elaborados em boa parte do episódio, tendo Fine como uma bela e audaciosa princesa que não tem medo de correr riscos pelo povo do seu reino de nome esquisito. A direção soube trabalhar muito bem o storyboard, aquelas cenas em cima do trem foram ótimas. A parte final foi a mais empolgante com a bruxa finalmente despertando e salvando a princesa que já teve algum tipo de amizade com ela no passado. 

Agora com sua aparição que as coisas realmente vão começar, e ela aparenta fazer parte de uma lenda daquele mundo, "a bruxa branca." 

PS:A música de encerramento é muito bonita. Nota: 4/5

Tohno: Realmente essa estréia foi muito acima da média. A obra tem uma contextualização de universo incrível, juntar um acontecimento histórico com ficção é algo complexo e a obra sabe construir essa relação, mantendo a verossimilhança da época trabalhada. Além disso, a staff conseguiu desenvolver muito bem o apelo visual da obra, por meio do "jogo de câmeras" nas cenas de ação e impacto.

 Izetta sabe trabalhar muito bem com a sua trilha sonora, trazendo uma carga dramática em certas cenas e servindo como plano de fundo em outras. 

PS: Esse character design é simplesmente lindo, sou completamente imparcial nesse ponto.

PS²:Construção ideológica vinda da monarquia é meio utópica.  Nota: 4.50/5



 ViVid Strike!

Fonte: Original
Gênero: Ação
Estúdio: Seven Arcs (Sekirei, Trinity Seven)
Diretor: Junji Nishimura (Dog Days)
Episódios: 12

Sobre: Fuuka e Rinna que cresceram em um orfanato tem um relacionamento como amigas de infância  e irmãs. Elas sonharam com um futuro brilhante, apesar da sua pobre vida. Mas as duas separações que elas têm de enfrentar vão mudar os seus destinos

Análises

Gapso - Um bando de garotas moe lutando, foi legal. O início serviu mais de introdução com a protagonista mostrando alguns problemas de seu passado que ainda atingem-a no momento ali presente, foi interessante a passada no psicológico dela que já mostrou sua perseverança e o pretexto para querer ficar mais forte. A apresentação mais dinâmica das outras personagens também mostrou diversas personalidades e moes de esteriótipos diferentes, e por fim, houveram algumas lutas. A parte técnica com certeza não é das melhores, mas a direção soube dar um jeito nas lutas com a base em quadros estáticos e algumas cenas animadas bem legais em alguns momentos (Eles economizaram mais pra luta final contra a loira e ficou empolgante). De certo haverá um bom desenvolvimento psicológico decorrente ao passado da protagonista e suas amigas; Para quem curte personagens moes e lutas também é uma boa. Nota: 3/5



Soushin Shoujo Matoi

Fonte: Original
Gênero: Magia
Estúdio: White Fox (ReZero, Akame Ga Kill)
Diretor: Masayuki Sakoi (Sora no Method)
Episódios: 12
Sobre: Uma estudante do segundo ano que trabalha como sacerdotista certo dia presencia estranhos acontecimentos e acaba tomando o papel de um deus, e ganha o poder de banir espíritos malignos. Para voltar a sua vida normal ela deve conduzir vários exorcismos.

Análises

Gapso: Foi melhor do que esperado, a história não é tão moe assim. Fizeram uma boa estreia introduzindo todos eventos sobrenaturais que acontecem naquele mundo com as criaturas plasmáticas tomando posse do corpo da pessoas e já mostrando a protagonista herdando o papel de sua mãe como exorcista. A animação é acima da média e bastante fluida, e o design de personagens são bem estilizados com sua caracterização meio cartoon, já esse designer (que é o mesmo de Kiznaiver) faz traços que dão a sensação de mais agilidade e movimentação fluída (Reparem nas pernas bem mais finas dos personagens na hora da ação na parte final do episódio). Eu recomendo para quem quer estiver a fim de um show bem animado e com um plot no mínimo curioso. Nota: 4/5

 Okusama ga Seitokaichou!+!

Fonte: Mangá
Gênero: Comédia, Ecchi, Escolar Seinen
Estúdio: Seven (Strange+)
Diretor: Furokawa Hiroyuki (Masou Gakuen HxH)
Episódios: 12 (10min)

Sobre: Segunda temporada.  A "comédia erótica" segue um vice-presidente do conselho estudantil que está comprometido com a presidente do conselho Ui Wakana como sua esposa.

Comentários

Ivan_Artory: Em sua segunda temporada o anime mesmo sendo um anime curto consegue ser melhor que muitos animes ecchis com mais de 20 minutos. Espero um desenvolvimento maior na história do Okusama, e que não se prenda somente no ecchi como foi anteriormente. A estreia se saiu razoavelmente bem e mostrou o potencial de ser engraçado e divertido. Recomendo!! Nota 3/5

Bubuki Buranki 2: Hoshi no Kyojin


Fonte: Mangá
Gênero: Magia
Estúdio: SANZIGEN (Aoki Hagane)
Diretor: Komatsuda Daizen 
Episódios: 12

Sobre: Segunda Temporada. Um menino é atacado por um grupo de homens armados e vira refém e é salvo por sua amiga de infância com uma arma em sua mão direita conhecida como Bubuki, uma arma com mente própria. Assim começa uma jogarada para encontrar e reviver Oumai, um Buranki (Titã) adormecido nas profundezas.

Comentários


Ivan_Artory: Bubuki é um tabo para mim, de fato foi o primeiro Full CG que realmente me agradou. A história é bastante interessante e envolvida em mistérios que ainda não foram totalmente explicados. A segunda temporada de fato irá focar mais na irmã do protagonista que possui uma personalidade totalmente diferente da dele.  O CG de bubuki é muito bem feito se comparado com outros animes que seguem essa inevitável tendência. A estreia, apesar de corrida, deu para passar o enredo que essa segunda parte irá cobrir, com bastante ação, lutas frenéticas e com uma pitada de drama. Nota: 3.5/5
  

Occultic;Nine

Fonte: Novel
Gênero: Sobrenatural, Drama, Suspense
Estúdio: A1-Pictures (Sword Art Online)
Diretor: Kyohei Ishiguro (Shigatsu Wa Kimi no Uso)
Episódios: --

SobreA história acompanha nove indivíduos idiossincráticos. Pequenas incongruências que ocorrem à volta destes nove eventualmente levam a um evento maior e inimaginável que pode alterar o que é considerado bom senso neste mundo. 

Análises

Gapso: Estreia super apressada, confusa e curiosa, envolvendo o sobrenatural de maneira nonsense. O episódio adaptou o volume 1 inteiro da light novel (diferente de Steins;Gate e outros da 5pb que são baseados em visual novel, Occultic;Nine é baseado em light novel) apresentando - de maneira confusa e cheia de simbologia - os nove personagens que tem envolvimento com o oculto, de alguma forma. Vi que a LN só possui 3 volumes até agora, então no ritmo que o anime apresentou muita coisa será original nessa adaptação. 

Os vários acontecimentos sobrenaturais ali deixaram um nó na cabeça, ainda mais com aquele cliffhanger no final. É melhor a direção não acelerar as coisas nos próximos episódios para um melhor entendimento dos acontecimentos. A animação e designs são muito bons e estilosos, com um filtro não muito comum que deixa as cores e design em geral mais opacos. Nota: 3/5

Tohno: A dinâmica do primeiro episódio foi uma experiência estranha, apesar do design de alguns personagens e a forma com que se expõe passar uma ideia de que são apenas cenas para construir uma comédia, pode-se notar que esses diálogos tem alguma relevância para o entendimento do universo e não é apenas fanservice. O problema foi a forma que isso foi construído, foi tudo muito confuso e jogado, o que é um ponto positivo e negativo ao mesmo tempo. Apesar disso, a obra sabe instigar o espectador, por meio de alguns diálogos e cenas, nós podemos interpretar que a obra vai se aprofundar bastante em alguns conceitos e esse pode ser o ponto forte da obra.

 A animação me lembrou um pouco a ufotable no character design dos personagens, misturando um pouco de 2D e CG, ficou agradável e fluído. Eu me nego a comentar sobre a física dos peitos da garota, sério, foi muito desnecessário. Nota: 3.5/5



Kiitarou Shounen

Fonte: Mangá
Gênero: Slice-of-life, Comédia, Fantasia
Estúdio: Creators In Pack (Ojisan to Marshmallow)
Diretor: Hisayoshi Hirasawa (Ojisan to Marshmallow)
Episódios: --

Sobre: A comédia de terror que não é nada assustadora desenrola-se à volta de Kiitarou, um jovem com um forte sexto sentido que está sempre rodeado por demônios.

Análises

Gapso: Um curta que não agrega em nada na temporada com uma dupla central brigando por bobeiras e causando uma  grande batalha com seus amigos youkais. O anime está aí para quem não tem nada para fazer por 4 minutos e está a fim de uma pequena comédia de um casal protagonista e um bando de criaturas. Nota: 2/5


Tiger Mask W

Fonte: Mangá
Gênero: Esporte
Estúdio: Toei Animation (Dragon Ball, One Piece)
Diretor: --
Episódios: --

Sobre: Obra de luta livre focando em dois eternos rivais com um proposito em comum, destruir a arena “Lar do Tigre”, que destruiu o Dojo aonde os dois cresceram.

Análises


Gapso: Esse aqui foi duro de assistir. A introdução foi sem pé nem cabeça e logo depois pularam para um treinamento que faz acharmos, como o RetardadusMentalis comentou, que não deve existir "pneumonia" no anime, porque os personagens estavam escalando uma montanha em meio a uma nevasca, só de sunga. A animação da Toei cumpre com o papel (afinal o estúdio consegue caprichar em alguns projetos), então para quem gosta de animes de luta livre e um pouco de roteiro fumado, é uma boa. Nota: 2/5

WWW.WORKING


Fonte: Web Mangá
Gênero: Slice-of-life, Comédia, 
Estúdio: A1-Pictures (Sword Art Online, Kimi no Uso)
Diretor: Yumi Kamakura (Wagnaria!!3)
Episódios: 13

Sobre: Toma lugar em um outro restaurante Wagnaria localizado noutro local. Daisuke Higashida é empregado no restaurante por causa das dificuldades financeiras de sua família, porém ninguém que trabalha lá é normal.

Análises

Gapso: Eu nunca assisti a série principal do Working então fui ver essa estréia a fim de experimentar e saber como funcionava a comédia que faz um baita sucesso (Ao menos a série principal faz). As piadas dependem puramente do senso de humor, então pode ser mais engraçados pra uns do que para outros. O design é bem simples por se basear na web mangá, mas o estúdio faz um bom trabalho entregando algumas cenas bem animadas. 

O começo tinha algumas piadas meio bobas só que isso melhorou na segunda parte para mim, quando os pais do protagonista vão ao restaurante no seu horário de trabalho. Vale dizer que o episódio é meio picotado em várias cenas que deu a impressão de uma remenda de vários capítulos curtos do original. Para quem gosta de uma comédia cotidiana com bastante diálogos e personagens de diferentes esteriótipos, vale a pena dar uma olhada.  Nota: 3/5


Bloodivores

Fonte: Manhua (Mangá Chinês)
Gênero: Ação, 
Estúdio: Creators In Pack (Ojisan to Marshmallow)
Diretor: Chen Ye 
Episódios: 12

Sobre: Em um mundo que é dividido entre vampiros e humanos, o protagonista que pertence as duas espécies, torna-se a nova esperança de ligar as raças a fim de parar as guerras e tudo que já aconteceu de ruim por essa desunião.

Análises

Gapso: A estréia serviu mais para introduzir os personagens: Um bando de adolescentes pseudo-vampiros que não são bem vistos na sociedade e estavam plantando o terror num banco em busca de dinheiro (Para sobrevivência ou o quê? Algo a se questionar). Não teve nenhuma cena realmente empolgante ou cativante no episódio, mas a parte dramática no final com o protagonista e seu pai até que deu uma melhorada; O que não fez sentido foi aquela execução estranha dos policiais para segundos depois mostrarem o preview do próximo episódio com todo mundo vivo. Uma estréia meio fraca, de parte técnica  realmente fraca. Nota: 2.25/5


Shakunetsu no Takkyuu Musume

Fonte: Mangá
Gênero: Esporte
Estúdio: Kinema Citrus (Barakamon, KumaMiko)
Diretor: Yasuhiro Irie (Code:Breaker)
Episódios: 12

Sobre: Segue duas estudantes, Koyori Tsumuzikaze e Agari Kamiya à medida que elas entram no mundo do ping pong escolar.

Análises

Gapso: Outro anime puramente focado no moe, desta vez pela Kinema Citrus. Basicamente são um bando de garotas moes (algumas com seios fartos para o fanservice de quem por algum motivo gosta) que jogam ping pong. Tem todas características possíveis desses gênero como excesso de piadas moe, um tipo de fanservice yuri estranho, etc. A protagonista tem uma derrota no passado e muda-se para a escola na qual fará o desenvolvimento acontecer, buscando os grandes campeonatos. Kinema Citrus faz um bom trabalho como sempre com designs consistentes e animação que tange a fluidez por bastantes momentos durante as partidas. Para quem gosta de animes lotados de personagens moes e gostou de New Game e Anne Happy das temporadas passadas, vai gostar da estreia (A diferença é que pode vir algum desenvolvimento maior nesse, mas é um achismo). Nota: 2.75/5

TO BE HERO


Fonte: Original
Gênero: Comédia, Ação
Estúdio: Madhouse
Diretor: Shinichi Watanabe (Nerima Daikon Brothers)
Episódios: -- (9 min)

Sobre: Um pai divorciado e desleixado vive com a sua filha hiper-competente, Min, e que tem como trabalho desenhar assentos de sanitários. Um dia, Oyaji é sugado através de um portal num assento sanitário, obtém super-poderes e é transformado num jovem bonito encarregado de proteger o mundo.

Análises

Gapso: Uma comédia muito non sense e absurda que cria um ótimo humor cômico,com a ajuda de seus traços mais simples e bobos. O timming do diretor não é tão bom assim, mas ainda é bem engraçado para quem gosta desse tipo de humor, pois eles pegam "pesado" falando muita besteira nas piadas e na maior parte dos diálogos. Em geral, uma estreia muito non-sense e divertida para, que varia com o senso de humor de cada pessoa. Nota: 4/5

Cheating Craft


Fonte: Manhua (Mangá Chinês)
Gênero: Ação
Estúdio: BLADE
Diretor: Keitarou Motonaga (Date A Live)
Episódios: -- (10 min)
PV

Sobre: Um mundo onde exames determinam a posição das pessoas na sociedade, os bem-sucedidos são do tipo L que garantem o seu futuro estudando e seguindo as regras rígidas ou então são tipo C que quebram as regras para frustrar os tipos L.

Análises

Gapso: Ridículo. Um episódio inteiro com explicação narrada quase sem cenas animadas. Parte é o esclarecimento de como o mundo funciona, e quando mostra a prova de seleção aparece o protagonista desmaiando os alunos para colar (com uma caneta) - por algum motivo ninguém repara no acontecimento -, e sem mais nem menos acontece uma catástrofe absurda e aleatória no final em que ele sobrevive sem nenhum motivo e lógica. Não recomendo isso a ninguém Nota: 0/5

***

HISTÓRICO DE EDIÇÕES

01/10 - Análise de Gapso em Bloodivores, Shuumatsu no Izetta, WWW.Working, Tiger Mask W e Mahou Shoujo Ikusei Keikaku.
02/10 - Análises de Gapso em Digimon Univer app Monsters, Monster Hunter Stories e Touken Ranbu: Hanamaru
03/10 - Análises de Ivan_Artory em Digimon Universe App Monsters, Show by Rock, Tekketsu no Orphans, Mahou Shoujo Ikusei.
03/10 - Análises de Gapso em Trickster: Edogawa Ranpo, Shakunetsu no Takkyuu Musume e Vivid Strike.
04/10 - Análises de Gapso em Nanbaka e Soushin Shoujo Matoi.
05/10 - Análises de Gapso em Cheating Craft, TO BE HERO, Kiitarou Shounen, Nazotokine, Bungou Stray Dogs 2 e Yuri On Ice!!
06/10 - Análises de Ivan_Artory em Hibike Euphonium, Bubuki Buranki, Brave Witches e Okusama.
06/10 - Análises de Gapso em Flip Flappers e All Out!
07/10 - Análises de Gapso em Haikyuu! 3, Drifters e Lostorage incited WIXOSS.
08/10 - Análises de Gapso em Classicaloid, Watashi ga Motete Dousunda, Hibike Euphonium 2, Occultic;Nine, Sangatsu no Lion e Udon no Kuni no Kiniro Kemari.
09/10 - Análises de Tohno em Shuumatsu no Izetta e Drifters.
09/10 - Análises de Gapso em Long Riders e Stella no Mahou.
10/10 - Análises de Tohno em Keijo! e Occultic;Nine.
10/10 - Análise de Gapso em Soul Buster
11/10 - Análises de Gapso em Girlish Number e Ajin 2
13/10 - [ FINALIZADO COM ANÁLISE DE 43 ANIMES] Análises de Gapso em Fune wo Amu e 12-Sai. 

***

Bottom Ad [Post Page]