Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise SemanalAnálise Semanal Witch Academiaresenharesenha críticaWitch Academia

Little Witch Academia #14 | Análise Semanal


Luna Nova Academia abre novos cursos de Engenheiro de Tecnologia da Informação Mágica e Análise e Desenvolvimento de Sistemas Mágicos, com a nova autorização do uso de tecnologia no ensino e a chegada da nova professora de magia moderna, eles abrem novas portas para um mundo mais conectado. Mentira gente!.


Começa o segundo cour marcado por nova abertura e vilã, diferente do primeiro este usa mais episódios para cada arco, a comédia fica de fundo e o plano principal aparenta ser salvar a magia, onde cada personagem tem sua ideia do que como salvar, e novas pistas sobre os relacionamentos dos personagens surgiram.

A primeira pista está na abertura na cena aonde Akko caminha de encontro a Diane e depois elas se transformam em Croix e Ursula, somado ao jeito da Ursula ao ver Akko com a nova professora, fica evidente que ambas se conhecem desde da escola e elas são inimigas, assim como no caso da Diane.



Outra revelação se faz pelo uso dos cubos no protesto, na criação de um servente e na injeção de raiva nos manifestantes pela aquela magia vermelha, revelando ser a Croix a responsável pelo ataque do Dragão, mas não é possível determinar se as cores têm influência, ou seja, os cubos amarelos do episódio anterior podem não ser dela.

A maior duvida seria qual o objetivo dela ao vir para uma escola antiga, sendo que as linhas de forças fluem pelo mundo todo? A resposta pode ser roubar o Shiny Rod, pois se ela atacou no show com o dragão o que ela queria estava lá e então agora está na escola, justificando o porquê da sua entrada no corpo docente.



Isto ainda pode explicar o motivo da Ursula ter saído dos shows e escondido ou perdido o Shiny Rod, porém somente quando ela se revelar para Akko será explicado de fato os seus motivos pelo desaparecimento, e pela vontade dela deve ser logo, também entenderemos o que acontece ao se quebrar o selo.

Uma segunda revelação são os gráficos na primeira reunião, no qual se pode ver em 1650 o início da perda de energia mágica, com uma acentuada queda nos anos entre 1700 e 1800 que compreende a revolução industrial, e logo depois uma diminuição no fator de queda até chegar em 2017. No episódio 11 também se fala deste momento e sobre as nove bruxas anciãs, portanto elas estão diretamente ligada ao fato da magia sumir, e não é culpa da tecnologia ela é só um agravante o culpado do estado atual da magia é outro.



O lado cômico ainda se fez presente nos roomba (robôs limpadores), na Ursula trazendo o carregamento, na Akko sendo ativista, sempre indo para o lado mais fraco e levando as amigas, demostrando ser engraçado em diversos momentos com sutileza, contudo espero deste foco no salvamento uma união com o sonho dela sobre a Chariot, e que mantenha o humor.

Alguns destes engraçados momentos foram intensos e estreitaram a relação entre Diane e ela, pela primeira vez ela respondeu e ambas ficaram bravas, elas estavam certas, mas cada uma só entende o seu próprio lado e não consegue se colocar no lugar do outro, baseado nisto elas vão demorar um pouco mais para serem amigas, ou para apertarem as mãos iguais na opening.


Tradução: Você não tem ideia do quanto as pessoas da classe baixa estão trabalhando! 
Em fim este novo episódio acabou sendo importante, tanto pela revelação da vilã, quanto o planejamento da revelação da Chariot, sendo mais necessária agora, não esquecendo que podemos ter mais um personagem, o dos cubos amarelos, e quem sabe mais utilização do segundo grupo, que, com certeza, agora vai se divertir mais com tablets e celulares numa escola de magia.

Extra:


Cena do episódio 11
Agora sabemos quem é que aparace neste Frame é a Croix.

Alguém também compilou todas as endings do ep 2 ao 13, então é possível ver as diferenças:



Avaliação: ★ ★ ★ ★ ★ (++)

Bottom Ad [Post Page]