Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise de AnimesAnálise Semanalanálise semanal koi to usoKoi to Usoresenharesenha crítica

Koi to Uso #7 | Análise Semanal



Tivemos um começo de episodio mostrando o protagonista falando com o Motoi, fazendo um leve suspense, te dando a duvida se ele havia feito com a Ririna ou não. Isso é mérito da direção do anime, que fez uma montagem de cenas bem feita. Esse momento no manga (capitulo 56) é contínuo, mostrando que os personagens não haviam feito e logo em seguida o Nejima conversando com o Motoi. 

E como já era de se esperar (eu tinha certeza) eles não fizeram nada alem de se beijar, o que já me surpreendeu uma vez que nem isso eu esperava. Isso tudo acabou deixando Ririna confusa, com esses sentimentos de desejo e culpa borbulhando dentro dela. Fazendo com que ela queira um tempo longe do Nejima, que acaba entendendo tudo errado como um clássico protagonista inseguro. Esse mal intendido acontece pela falta de percepção do Yukari, de que ela gosta dele. 

O anime não parece tenta fugir dos clichês de romance, isso me decepciona um pouco. Esperava justamente que ele conseguisse integrar algumas coisas mais diferentes e ousadas. 

"Tenho medo que me toque": Acho que ela poderia falar isso de um forma mais light...

O episodio foi basicamente o drama da Sanada estar afastada do Yukari. Como já falei em alguma analise passada de koi to uso, a ação dramática em um romance geralmente acontece na mente do personagem principal. A base do capitulo foi exatamente isso, o que o Nejima deveria fazer para conseguir falar com ela novamente. 

Tivemos a Misaki chegando, depois de perceber que alguma coisa estava incomodando o protagonista, para conversar com ele. Ela se proibiu de ver o Nejima , porque se ela começasse a gostar dele ainda mais seu coração não aguentaria. Não sei como não gostar da Takasaki, ela é incrivelmente fofa e apaixonante. 
   
Não, ele não teria. 

Misaki depois disso foi conversar com a Ririna, para saber o motivo do comportamento do Yukari.  E com isso vimos o egoismo que mora no coração dela. Isso catapultou a evolução de personagem dela, dando um real sentimento para ela. Esse egoismo nasce da insegurança nos sentimentos do protagonista por ela. E não contar só demostra quão grande é esse medo - vale dizer que medo é um elemento emocional que deve ser definido e confrontado para ser ultrapassado ao decorrer da trama, sendo essencial para qual quer historia.

 m pouco antes tivemos um dialogo que apresentou o passado do Motoi. Mostrou? Quando ele está conversando com o Nejima sobre um casal de jovens que acabaram não ficando juntos por conta do casamento arranjado, ele claramente estava falando dele e da Ichijou. Foi revelado como o Motoi é um boa pessoa, que está criando duvidas na mente do Yukari para que ele tome alguma atitude e escolha alguma das 2 heroínas, não cometendo o erro que ele cometeu. Comecei a gosta bastante do Yajima, principalmente por ele estar movimentando a historia.       


Ela está parecendo muito a Hamabi, de kuzu no honkai, principalmente nessa imagem.
Foi um episodio que focou tanto no afastamento da Ririna e do Nejima, quanto no desenvolvimento do Motoi. Fazendo uma visão geral do anime, até agora, pode se dizer que mesmo tendo momentos mais sensuais que o normal, ele acaba não passando disso e se arrincando. Ficando apenas com um roteiro básico de romance. 

O personagem que mais tinha a entregar quase não está aparecendo, que é o Yuusuke. Expectativas na peça de teatro que está por vir, onde Yuusuke e Takasaki farão um casal. Podendo agitar ainda mais as coisas.  

Avaliação: ★ ★ ★ ★ ★  


***

Bottom Ad [Post Page]