Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

análise de Dungeon Seekeranálise de light novelDungeon Seekerresenharesenha crítica

Dungeon Seeker (Light Novel) | Impressões


          Volumes: 5 até o momento |   Capítulos: ??     Status: Lançando  |  Ano: 2015



Sinopse
A historia tem como personagem principal Junpei Takeda, um judiado estudante do ensino médio, e sua amiga de infância Noriko Tatsumiya que sempre o defende. Durante o bullying diário de Kido Shouta e seu grupo, todos eles são subitamente invocados para um mundo diferente, por pura diversão de Deus. Para aumentar esse entretenimento, Deus dá atributos diferentes para cada um. Acontece que os status de Junpei são ainda piores do que o de um agricultor mediano. Enganado para entrar em uma dungeon mortal pela única pessoa que ele confiava, ele caminha a jornada da vingança.      

Análise
  
Uma fantasia com um sistema de RPG em que o personagem principal e as pessoas ao seu redor são transferidas para um outro mundo não é a premissa mais original, porém a obra consegue uns diferenciais bem legais como o elemento dark, além do fato de ter personagens não tão certinhos. Começamos a história com uma visão geral do fracassado protagonista, indo comer seu almoço no banheiro da escola, para se esconder de todas as pessoas. E em seguida ele é completamente humilhado na frente da turma pelo valentão Kido Shouta, levando um pano completamente sujo a cara dele. É deixado bem claro que aquilo é o cotidiano do Junpei.  

"Seres fracos, quanto a irracionalidade dos seres mais fortes ... não podem se opor."
Só que nesse exato momento, quando Junpei pateticamente se auto denomina o brinquedo do Kido, aparece a amiga de infância do protagonista. Noriko entra na frente do Takeda, que estava completamente oprimido na frente de toda turma que ria da cara dele.   


 Todo esses primeiros momentos serviram para uma primeira construção de personagens para o leitor, criando assim um vilão, uma vitima e uma heroína.    

Esses três elementos, (vilão, herói e vitima) serão de extrema importância para criar um twist mais a frente na história. Ainda assim há, para dar um maior estofo para a Norika, um momento dela conversando com o protagonista e dizendo o motivo de ajuda-lo. Com isso pode-se ver bem o quão boa pessoa ela é, querendo proteger um amigo de infância que já a protegeu antes. Todas essa informações serão bem usadas para a virada principal da historia. 

Essa conversa acontece depois que Norika tira o protagonista da sala de aula, (onde acontecia a humilhação) nesse momento Kido chega com seus três companheiros, e é na qual são teleportados para um mundo diferente. Quando perceberam os seis estavam de pé em um espaço misterioso, que tinha superfície de cor branca. Onde então é nos apresentado "deus": com uma voz alta, aparência de um garoto loiro que estava entre a idade de 12 a 13. Uma estrutura de rosto andrógino, olhos azuis, ele usa uma calça de couro preta muito apertada que foi apenas o suficiente para suas coxas, e uma jaqueta da mesma cor e material.

Deus e Junpei depois que ele "evolui" de personalidade 

  
「Ahh, as saudações devem vir primeiro eu acho? Eu sou o criador do seu mundo …… bem, se foi dito com a sua ideia geral, você pode pensar em mim como um Deus.」
Há uma explicação sobre o passado do tal Deus e o motivo do qual ele se entediou e trouxe todos para este mundo medieval, a fim de puro entretenimento. Eis que os personagens vão para um mundo de fantasia, com um sistema muito simular a de um videogame.

Os personagens recebem uma placa que abrange informações como: Level, HP, MP, Attack Power, Defense Power, Habilidades e etc. Kido recebe os maiores status de todos, mais forte que uma pessoa comum daquele mundo, em contrapartida Junpei era o mais fraco; só que com uma habilidade diferente dos demais, que era pode roubar a habilidade dos inimigos que ele derrotasse, isso incluem humanos. 

Um dos primeiros monstros que o protagonista enfrenta na Dungeon.
Já dentro do mundo acontece um plot twist  que faz com que o protagonista acabe entrando em uma terrível dungeon - que é onde a LN vai se passar. A dungeon é o maior foco de toda a obra, onde tudo vai acontecer. Um lugar em que, há alguns milhares de anos, todos os tipos de seres perversos foram selados. Um calabouço inconquistável que há algumas centenas de anos era o centro das atenções fazendo com que muitos aventureiros renomados entrassem. Porém os sobreviventes, são iguais a zero. 

Os aventureiros preparavam coisas como grimórios de retorno para no meio do caminho conseguir voltar, e outros assumindo todos os tipos de situações se preparavam e desafiavam o labirinto. Mas, mesmo quem quer que fosse entrar, seu destino era desconhecido depois disso.

Um sentimento de ódio e vingança faz com que o protagonista comece a enfrentar essa dungeon, usando todas as suas forças e estratégias. Nesse decorrer ficando mais forte e confiante de si mesmo. Esses sentimentos e mudanças do Junpei que citei, são consequência do twist que aconteceu. Tal twist foi muito bem construído, conseguindo transmitir a indignação do personagem da forma correta para o leitor. 
  

Uma mudança de personalidade e atitudes muito brusca acontece com o Takeda. Ele muda tanto a forma de agir quanto a forma de pensar. Faltou um melhor trabalho nessa transição de personalidades. Tudo bem que tem um certo evento que faz essa mudança, mas foi uma mudança extremamente grande, ainda mais se tratando na forma de pensar.

A dungeon trabalha com um esquema de fases, na medida que o protagonista vai avançando ele vai chegando em uma nova "fase", com monstros e bosses diferentes para ele vencer e ir para a próxima "fase". É interessante, pois cria-se uma diversidade de situações fazendo com que o protagonista busque novas formas de derrotar os inimigos - já que cada um tem uma fraqueza diferente. Mas não são somente monstros que o protagonista encontra, há também pessoas como no capitulo dos canibais. 

O maior, se não o único, defeito da obra é o furo de personalidade extremamente gritante do Junpei, que vai de um personagem fracassado e inseguro para um personagem completamente seguro e "badass". As pessoas mudam a forma de agir, isso é normal, mas a forma de pensar leva tempo, coisa que a obra não tem. Mesmo com esse problema da personalidade no começo te tirando da historia, a obra dentro da proposta que se propõe é muito bem feita e envolvente, conseguindo te dar tudo que você procura em quesito de impacto visual e de trama.


Conclusão


É notório como há uma saturação na premissa de reencarnação em mundo medieval, na industria de light novels. O que pode ser destacado de diferente nessa obra é o gore com um desenvolvimento mais dark, principalmente por parte do protagonista.  

A base da obra é a questão da sobrevivência do mais forte, como no caso do protagonista que de uma pessoa completamente fraca e indefesa vira uma pessoa forte e fria. Ao decorrer da história isso vai sendo mais explorado, mostrando que nesse mundo aquele que for o mais forte vai ser aquele que vai sobreviver. Justificando até mesmo a atitude de uma certa personagem principal.    

A arte não é excelente, mas a textura escura se encaixa com o clima que rodeia o enredo. Como um todo é uma boa obra de fantasia RPG dark. Para quem procura coisas como um protagonista frio e forte, monstros sanguinários e pessoas de índole duvidosa, acredito que vai gostar da obra.  

Onde ler:
- Alpha Polis (Japonês) 

Avaliação: ★ ★ ★ ★ ★ (++)
***

Bottom Ad [Post Page]