Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise Semanalanálise semanal made in abyssMade in Abyssresenharesenha crítica

Made in Abyss #9 | Análise Semanal


Um episódio um tanto diferente dos demais pelo fato dele ser inédito até mesmo para os leitores do mangá, simplesmente porque a terceira camada foi passada às pressas no mangá, para ser mais específico no cap. 18 vol. 3, dando ao episódio muitas cenas extras e obvio que também alterações na estória.

Clique Aqui e Veja as Análises dos Episódios Anteriores de Made in Abyss.
Antes de tudo vamos saber quais as alterações, tudo o que acontece nos tuneis, a primeira luta, a alucinação, o Reg dormindo não são partes do mangá, isso não significa algo ruim, pelo contrário esse complemento começa e termina seguindo o mangá, só expandindo seu “meio” sendo assim aproveitaram a chance e tentaram dar ao anime de volta aquela sensação de exploração, perigo e medo, que tínhamos no começo, dando à retomada uma boa partida, salvo uma única exceção chata, Reg acordar no instante certo para salvar a Riku.


Não deixando isso atrapalhar, a melhor parte do complemento sintetiza e é de acordo com a fala da Ouzen durante o treinamento, onde ela fala sobre como a Riku tem motivação e seu corpo não responde e de como Reg é o contrário sua mente o deixa na mão, isso é provado durante a alucinação com ela tendo força mental para sair dessa, e para ele em sua primeira luta, ele tendo que lembrar para não hesitar e falhando na sua decisão.

Ou seja, essa dupla é o complemento deles mesmos para vencerem o abismo, como eles já vem fazendo, não tendo dó de comer aqueles bichinhos bonitinhos e saindo até do estomago de planta carnívora, em especial a alucinação teve um grande valor pela Lysa vimos uma demonstração do que seria o fim e de que não será fácil voltar, logo a cada passo a volta se torna inimaginável e é tão inexplicável quanto um barco encalhado num abismo.


Me lembrando algo que sempre e me intriga, como o abismo foi feito? E não importa a profundidade, não obtive nenhuma pista sobre a sua formação, apenas suspeitas de uma antiga civilização que habitava o local e provavelmente era quem navegou no navio, essa é uma característica um pouco desfocada na série, igual a quem ficou na cidade, eles são vistos algumas vezes e só, de qualquer modo eles são importantes.

Igualmente essencial os cenários e cores empregados foram diferentes, a rede de tuneis deu a sensação claustrofóbica, os penhascos deram a profundidade e os monstros a ação, que por sinal foi devido a vingança, ou seja, os animais são inteligentes guardam e perseguem alguém, não é normal este comportamento, e foi um aviso da Ouzen do qual não acreditei, portanto quando usar o incinerator tenha certeza que você matou todos que estavam te perseguindo.



Ao fim chegamos no mesmo lugar do mangá, a quarta camada, passamos por ótimas cenas de luta e cenários, é um ótimo episódio de exploração para quem queria ver a flora e a fauna, salvo a trilha sonora um pouco quieta, para o próximo episódio meu único temor é o desenvolvimento do elenco restante, que não foi em cena ainda, e as batalhas.

Extra:

Para os mais preocupados com o ritmo do anime não tivemos uma cura, mas um alivio foi anunciado, o último episódio o 13 terá 60 minutos de duração contando com os intervalos:


Avaliação: ★ ★ ★ ★ ★ (++) 

Bottom Ad [Post Page]