Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]


E chegamos a mais um final.


O capítulo doze de Youkoso trouxe enfim o desfecho da missão da ilha de sobrevivência, colocando em prática - mais ou menos - a teoria que tinha montando na análise da semana passada, além de causar um grande cliffhanger com o protagonista no final.


Ele conduziu Ibuki a ir para cima de Horikita, provavelmente não esperava a tamanha agressão, mas não se importou também.

Embora eu tenha errado sobre o Koenji estar ajudando Ayanokouji a investigar os líderes das outras turmas, eu imaginei e acertei praticamente todo o resto de seu plano que fora muito bem executado, fazendo acreditarem que Horikita era a líder da classe D com todo a trama de Ibuki e o roubo dos cartões/calcinha. A direção do episódio foi brilhante em tampar o rosto do protagonista nos momentos-chave dando a ilusão de que ele havia tramado tudo isso, além de conduzir a vitória do audacioso líder das Classes C que tinham sua aliança com a classe A, com seus "fabulosos" planos postos em prática - todos derrubados pelo truque do protagonista. Não era nada muito difícil de se prever, embora na prática ainda surta um efeito positivo de se ver.


Os traços estavam lindos nesse último episódio. Capricharam. Ela foi a best girl do anime para mim.

E em meio aos discursos do herói que se paga de anti-herói de Yanakouji, enquanto ele mostrava aparentemente ter ajudado Horikita a se aproximar mais dos outros, a evoluir como uma pessoa social durante todo o conjunto até o momento, o maior plot twist do anime - maior até mesmo do que o de Kushida - ocorre; Ayanokouji na verdade é um grande fdp que usa todo mundo para conseguir o que quer, não tem medo de passar por cima de ninguém, ele apenas tem manipulado absolutamente TUDO até o momento.


Pobre Kushida. Essa cena foi muito bem feita também.

Essa cena final transmitiu um tremendo impacto, dando uma valiosa alavancada nos interesses do espectador em querer saber mais do protagonista. Sobre fazer propaganda para com que as pessoas leiam o material original, ou para fazer muitos iludidos acreditarem em uma nova temporada, esse final serviu com a devida repercussão que se deve fazer quando uma série vai acabar com o final aberto.


Há algumas considerações para se fazer sobre outros detalhes do episódio e até mesmo da atitude do protagonista que não foram explicadas. Quem é o pai de Ayanokouji, dito como aquele que quer tomar sua liberdade e que queria tirá-lo da escola; por que Ayanokouji com seu tamanho raciocínio ficou apenas na turma D durante esse tempo todo desde a prova de admissão à escola? Pelo visto ele gosta de um bom desafio. Será que algum dia saberemos, em uma nova temporada?

Avaliação: ★ ★ ★ ★ ★ (+++)
--

Youkoso Jitsuryoku começa e termina de maneira bem divergente, tratando-se de questões pseudo-intelectuais a medida que a história avança, com seus enigmáticos personagens com distúrbios sociais diversos. O anime se destaca pelo protagonista niilista com personalidade totalmente diferente do que se espera por aí; aquele do tipo que faz comentários céticos sobre quaisquer baboseiras ou acontecimentos triviais que acontecem no meio em sua volta. A história desenrola-se na escola especial de hierarquia bizarra, que vai se revelando lentamente a cada episódio, proporcionando embates sobre um sistema social em que se pode comprar tudo, até mesmo as possíveis liberdades individuais e coletivas.

Enquanto os primeiros episódios são mais interessantes, Youkoso decaí bastante a partir do episódio "filler da piscina" na sua metade, até certo ponto desse último arco sobre a sobrevivência na selva; seu começo é lento e estranho, mas o ritmo vai crescendo com questões interessantes se repercutindo até chegar aos clímaces que sempre se saem bem na atração pelo que fora feito. 

O desenvolvimento de personagens é um pouco confuso, mas acaba sendo caricato demais e fazendo parte do que o anime tenta propor. O protagonista é misterioso, um niilista cheio de enigmáticos pensamentos e uma tamanha perversão em manipular todas pessoas para virar a situação. O seu passado não é bem posicionado, mas apenas com pequenos flashbacks alguma construção pode ser indagada a nossa imaginação e lógica, tendo o resto de suas explicações sendo cortadas da série. A heroína Horikita ganha um desenvolvimento interessante durante toda a obra, com certeza o mais bem representado e idealizado no conjunto, pois os outros personagens em geral são deixados de escanteio por motivos óbvios e um cronograma curto.

O anime tenta passar o tempo todo questões sobre o convívio em sociedade, a forma como se pode [ou não] manipular ações e comprar/ganhar diretos às custas erradas, entre vários outros pontos que podem ser interessantes, ainda mais para quem tenha algum interesse pela mais pura filosofia trivial de uma escola com um bando de alunos que precisam trabalhar juntos para conseguirem sair da pior posição da escola. Interesses alheios não faltam. O conceito é interessante e bem abordado, e em meio há muito fanservice, o protagonista mostra seus vários lados de uma mesma moeda que ainda que aponte para algum tipo de egoísmo, acaba ajudando a todos ao seu redor seja conscientemente ou não. Há uma duplabilidade de valores intrigante que rodeia o Yanokouji e mais todo o elenco dessa diferente história que extrapola os limites do "real" em seu conceito como estrutura de ambientação - para nada mais do que criticar o que realmente existe. O "senso comum " é colocado contra as paredes.

Concluindo, Youkoso Jitsuryoku é um anime interessante, com um início legal, uma metade ruim, e uma reta final que volta a ser interessante, embora previsível, abordando críticas à sociedade, personagens bizarros com distúrbios sociais que vão [ou não] sendo consertados ao seu decorrer, fanservice e um protagonista particularmente chamativo em sua índole cabalística. Vale a pena conferir.

Direção: 6
Roteiro: 7
Produção Visual: 6
Trilha Sonora: 5
Entretenimento: 6

Bottom Ad [Post Page]