Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise Semanalanálise semanal just becausejust becauseresenharesenha crítica

Just Because! #8 | Análise Semanal



O que vou dizer é um clichê, mas muitas vezes é preciso perder algo para fazer você perceber o valor de tal coisa. Depois da Mio já ter resolvido as coisas com o Haruto, ela percebeu que também poderia estar perdendo a chance com o Eita. Considerando o que são pessoas proativo e pessoas passivas, é bem possível que Eita e Mio pudessem ter passado vários anos sem tomar alguma atitude quanto a seus sentimentos, simplesmente mantendo sua confortável distância. Mas, infelizmente para Mio, Ena não tem tempo para esses jogos românticos. 

Este episódio apresentou a Ena ascendendo do início ao fim. A natureza proativa da Ena é de extrema importância para esta história, por uma variedade de razões. Em termos de narrativa, Just Because! exige uma certa proporção de personagens que podem realmente empurrar a história para a frente. Eita pode agir quando for forçado, e Haruto conseguiu superar suas próprias inseguranças, mas Ena é de longe o membro mais confiante e proativo do elenco principal. 



Ena não somente faz a trama em si andar, ela também enfatiza para os demais personagens que é possível ser mais forte. Ela ainda revela que a obra vê Eita e Mio como pessoas "passivamente passivas", que apesar de simpatizantes suas inseguranças adolescente o transformam em um par autodestrutivo. Se você não fizer uma escolha,  eventualmente outra pessoa fará essa escolha para você. 

Claro, a própria Ena não é um modelo perfeito de confiança. Eu realmente gostei da cena inicial de sua preocupação em chamar o Eita para sair, escrevendo e depois reescrevendo potenciais mensagens de texto. 

Just Because! tem uma escrita de personagens bem afiada, e isso é refletido na forma como é fácil ver o quanto Ena está completamente diferente do usual, criando assim uma boa piada. Só é possível perceber tal coisa porque temos uma compreensão firme da "voz" regular da Ena, então nós podemos apreciar o absurdo que é ver Ena enviar qualquer tipo de convite de forma formal. Essa cena também ofereceu uma grande variedade de expressões absurdas, cortesia de Ena e seu gato "Puta", mais um dos prazeres consistentes de Just Because! 



Outra cena que gostei muito foi do Haruto e do Eita juntos no ônibus, o que demonstrava habilmente a forte amizade entre eles. Eita é uma pessoa naturalmente "isolada", e esta cena capturou de forma inteligente o quão bem Haruto o conhece e pode tirá-lo de sua concha. 

Havia ainda comédia e principalmente um forte sentimento de naturalismo/fluidez em momentos como do Eita dizendo: "Eu?" Com quem?" Em resposta ao comentário do Haruto, que destacava sua química com a Ena. 

Mas o ápice da cena fica com as expressões, o apreço de Eita por Haruto foi perfeitamente entregue em grande parte por meio de suas expressões. Mesmo sem ouvir a conversa é fácil dizer com toda a certeza: "essas duas pessoas são amigas", esse é mais um dos talentos de Just Because! 


Mio passou muito desse episódio forçando a sua proximidade, como a estranha interação no transporte público. Mas esse encontro levou a uma das melhores trocas do episódio:

-”Eu disse que não.” 
-”Eu preciso de sua permissão?” 
-”Então, por que você perguntou?”
-”Bem, apenas porque = JUST BECAUSE!”

Além da Ena finalmente entregar o titulo da obra, este diálogo encapsula bem as diferenças entre a Mio e a Ena. Ena não pediu permissão para que pudesse fazer, ela nem mesmo achava que a Mio diria que não, ou que seus sentimentos pelo Eita ficariam tão fortes.

Em contrapartida com a interação no trem, o evento seguinte foi caloroso e natural, com o forte relacionamento de Ena e Eita apenas sofrendo em ser colocado em um contexto abertamente romântico. Tivemos ainda no final uma bonita declaração da Ena, que deixa um efeito razoável: siga seu próprio caminho, prossiga, persevere e espere. 

Agora, ganhar um prêmio na competição de fotos não é apenas manter o clube vivo, ele determinará se ela confessara seu amor pelo Eita. E não Eita, ela não está fazendo uma piada engraçada, ela está escolhendo uma direção e indo de cabeça. Essa é a Ena! 

No geral, esse episódio não foi um destaque, mas novamente demonstrou consistentemente os pontos fortes de ​​Just Because! Mesmo que a execução visual da obra tenha diminuído, sua escrita esta tão forte como sempre. 


Avaliação:   ★ ★ ★ (+++) 

Bottom Ad [Post Page]