Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise Sangatsu no LionAnálise Semanalresenharesenha críticaSangatsu no Lion

RIP NIKAIDOU Sangatsu no Lion #30 | Análise Semanal



Sangatsu no Lion é um drama que pesa o nosso consciente fazendo Kiriyama passar pelos mais diversos problemas pessoas e inter-pessoais, sejam eles quais forem, tentando mostrar o crescimento e o amadurecimento do depressivo protagonista. Não foi diferente agora.

Dessa vez, incluindo até mesmo a segunda temporada num geral, a obra propôs mostrar como o garoto, que outrora era tão depressivo e solitário, lidaria vendo problemas de outras pessoas - mais especificamente daqueles que estão à sua volta, seus novos amigos. Todos já sabiam, pelo enfoque da primeira temporada, que Nikaidou tinha um sério problema em seus órgãos internos, fosse cardíaco, pulmonar, etc. A grande surpresa foi que a obra resolveu juntar os já complexos e difícil eventos de Hina, que Rei já está sofrendo para lidar, com a perda desse garoto que era tão próximo e queria tanto desafiar Kiriyama. Como será que Rei lidaria com isso tudo ao mesmo tempo?


A atitude do professor para com aquela professora fdp foi ótima. Finalmente.

Não fosse somente a preocupação de Kiriyama, o próprio Nikaidou e seu irmão-não-de-sangue Shimada também tinham o receio de contar sobre a doença para o protagonista; tentaram esconder o máximo possível o quão grave foi a ida do gordinho ao hospital, mas no fim das contas não havia outro jeito se não contar a amargurada verdade.

O mais impactante de tudo foi que enquanto o episódio mostrava sobre o passado completo de Nikaidou, desde a explicação sobre o porquê dele chamar Shimada, que não divide do mesmo sangue, de irmão mais velho e a própria trajetória do garoto pelo shogi, o roteiro foi crescendo cada vez mais com o problema que o garoto enfrentava desde a infância e os tratos que precisava receber para conseguir viver direito, até que a certa altura, ao final do episódio, já ficava claro que o herói já tinha partido dessa para melhor, o corajoso garoto que fazia das partidas de shogi uma verdadeira aventura com tudo de si, colocando todo o seu esgotamento físico e saudável à risco, se esforçou de toda maneira possível para quem sabe enfrentar Rei na final. E assim ele teve uma de suas crises dessa provável síndrome de Nefrose, e não aguentou mais.


Rei foi forte. Tentou. As lágrimas do depressivo protagonista não poderiam deixar de cair, mas também serviram para que o mesmo se fortalecesse e ficasse convicto de definitivamente vencer os torneios, de mostrar para Nikaidou o quão forte ele está.

Com essa avalanche de informações e plot twist que veio à tona naturalmente e de maneira bem tensa durante o desenvolvimento do episódio, fica aqui as congratulações ao roteiro que foi incrível em sutilizar o máximo possível sobre a (quase) morte do personagem. Só saberemos à claro a situação de Nikaidou nas próximas semanas. Foi um grande episódio para um pequeno herói.

Avaliação: ★ ★ ★  ★

Extras

Sentirei falta do gordinho Nikaidoui, ele tendo morrido nesse ep ou não. Momo também sentirá. Volte logo.


OBS: A análise foi intencionalmente ambígua igualmente o episódio, apenas por ironia. Apenas deixando claro para que não entendeu.

***

Bottom Ad [Post Page]