Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Notícias

Diretor de FMAB Critica as "Temporadas" e diz que 80% dos Jovens Animadores são do Exterior


Inbetweeners são tipicamente são os mais jovens e com menos experiência de uma equipe de animadores. Muitos dos grandes diretores, artistas de storyboards, e designers tiverem seu começo como um Inbetweeners. A posição é comumente vista como uma forma para os jovens animadores ganharem experiência e aprenderem o básico da indústria, mas isto está morrendo vagarosamente.

A preocupação que está ameaçando os Inbetweeners são as duras horas de trabalho, salários baixos, e offshoring. Como um todo, a indústria é intensa com 11 horas de trabalho diário, e somente 4 dias de folga no mês, e um salário médio anual de 3,3 milhões de ienes (quase o mínimo para se sobreviver por mês). Para efeitos comparativos, o salário anual japonês é cerca de 20% maior com 4,14 milhões de ienes.

Yasuhiro Irie é uma figura reconhecida e respeitada na indústria. Ele tem trabalhado desde 1992 e já trabalho em Coboy Bebop (key animator), RahXephon (diretor de animação), Fullmetal Alchemist: Brotherhood (diretor), e Schorching Ping Pong Girls (diretor). Ele iniciou sua carreira como um Inbetweener e conhece a dificuldade que eles passam.



No lugar dos estúdios recrutarem novos trabalhos no estágio inicial como Inbetweener, muitos estúdios estão offshoring o trabalho para a estúdios na china e Coreia do Sul. Irie estima que 80% a 90% do trabalho de In-betweens é feito no exterior, do qual limita as oportunidades para jovens animadores de entraram na indústria e aprenderem.
Irie culpa o modelo de produção da indústria, que tem mostrado um aumento acentuado nos shows que estão sendo feitos. “A razão para isto é que mais títulos estão sendo produzidos hoje do que antes e que mais e mais destes títulos estão começando a serem feitos em blocos trimestrais."

Irie está se referindo as temporadas, do qual faz séries de TV serem concluídas três meses antes de irem ao ar. No passado, séries iam ao ar por um ano inteiro, Ireis acredita que isso era um benefício para desenvolver suas habilidades enquanto melhorar como animador. Sua preocupação sobre a indústria moderno é que “começando de novo a cada 3 meses é uma forma ineficiente de trabalho”. Irie continua e diz “Isso espalha sua força de trabalho, e você termina tampando buracos na sua ineficiente equipe contratando de fontes no exterior.”



De acordo com Irie, existe muitos jovens talentos no Japão, mas eles terminam desistindo por causa do baixo pagamento, que tem criado uma carência de mão de obra. Dede que os estúdios assumiram o offshore, o Japão tem perdido sua habilidade de cultivar novos talentos.


Irie lamenta e diz, “O Japão está perdendo sua capacidade de cultivar novos talento, se pelo menos aquelas pessoas pudessem ter uma vida decente como Inbetweeners.”
--



Alguns termos usados:

In-betweens: Existe o quadro-chave (keyframe) que define o início e o fim de qualquer transição entre imagens, logo a pergunta surge: o que vai entre eles? Os in-betweens, que são quadros para auxiliar na fluidez do movimento.

Inbetweeners: é quem desenha os in-betweens, normalmente animadores jovens e sem experiência.

Offshoring: é o modelo de realocação de processos de negócio de um país para o outro; traduzido como Deslocalização industrial

Inbetweeners: Eles são quase um grupo invisível de animadores que ajudam a dar vida em nossos shows favoritos. O trabalho deles não é magnifico; eles são responsáveis por desenhar a “qualidade” das imagens que vão entre os keyframes. Basicamente, eles desenham os seguimentos de movimentos da cena, ele se eles fizerem um bom trabalho, você realmente não perceberá.

Fonte: GoBoiano

Bottom Ad [Post Page]