Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise Semanalanálise semanal Violet Evergardenresenharesenha críticaViolet Evergarden

Violet Evergarden #1 | Análise Semanal



É indiscutível que Violet Evergarden é um dos animes mais esperados de 2018. Não só porque é uma série da aclamada Kyoto Animation (que é uma geradora de marketing  por si só), mas também porque é a adaptação de uma light novel que foi a primeira a ser premiada com o grande prêmio KyoAni’s awards. Não tem como ter uma campanha de marketing melhor que essa. Agora cabe saber se vão conseguir suprimir o mostro do Hype que eles mesmo criaram. 

A história começa em uma zona de guerra e, de repente é tempo de paz , e a partir daí vemos como as memórias da Violet sobre a guerra a empurram para se tornar uma boneca Autômata de Automemória.

Vale dizer que os prêmios da KyoAni são fundamentalmente egoístas; a KyoAni seleciona somente obras que tem as propriedades do estúdio, na tentativa de gerar mais uma série para eles. O modelo de negócios do estúdio evoluiu até o ponto em que eles quase nunca produzem algo que não esteja no formato deles, embora o lado bom do impacto financeiro seja inegável, há uma desvantagem nesse modelo de negócios - a “mesmice” que permeia por todas essas obras. E não, Violet não escapou disso. 


Tudo em Violet Evergarden é de uma beleza gigantesca, preenchida com designs de personagens deliberadamente complexos, e objetos mecânicos que devem ter sido um grande desafio para a staff. Até para os padrões da KyoAni isso é impressionante. O simples fato dos dois primeiros episódios estarem prontos seis meses antes de serem transmitidos já mostra que este é um anime raro.


Mas no fim, Violet Evergarden é isso: uma série, visualmente linda, que existe dentro da estrutura segura e estabelecida da Kyoto Animation. As melhores obras do estúdio - Hyouka, Kanon e Koe no Katachi - são talvez os únicos que existem fora dessa linha de montagem KyoAni, esses três são projetos independentes que não precisaram apertar os mesmos botões de todas as outras obras do estúdio. 


Na verdade, é cedo demais para julgar se a história em Violet Evergarden está a altura do visual. Esta estréia é efetivamente um prequel, configurando a história principal que se desenrola a partir da motivação que foi apresentada.  

Ainda tivemos o momento mais impactante do episódio, que foi o final, quando finalmente ouvimos as palavras que Violet tem lutado tanto para entender. Mas o acúmulo daquele momento final também foi bom, sendo lento e com um toque de melancolia em segundo plano. Todos esses momentos são intensificados pelos valores de produção, que são o auge absoluto do que atualmente  um anime para a TV pode oferecer. Não foi uma cena excelente, somente ok. Já era esperado esse momento visto que o episódio inteiro já anunciava tal, então quando a cena explodiu não houve nenhuma surpresa, muito pelo contrario.

Estou na expectativa de que a obra traga alguma ambição criativa para a mesa no próximo episodio. Mas independente do que aconteça podemos ter a certeza de que esta série será um verdadeiro banquete visual. 


Avaliação:    ★ ★ 

Bottom Ad [Post Page]