Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Violet EvergardenViolet Evergarden - Entrevista com o Diretor Taichi Ishidate

Violet Evergarden - Entrevista com o Diretor Taichi Ishidate


Violet Evergarden é um dos animes mais aguardados do ano e estreou na temporada Janeiro de 2018. Essa é uma versão traduzida e adaptada da entrevista do diretor do anime, Taichi Ishidate, para a revista Shin-Q Vol2 de 2017. Ishidate fala sobre sua percepção pessoal do projeto, seus temas, e as particularidades da produção, tais como a impossibilidade dos detalhes no design e do seu único processo de colorização. Lembrando que o anime está sendo comentando semanalmente aqui no blog.



- Primeiro, nós gostaríamos de ouvir os detalhes de como isto seria animado. Violet Evergarden é um título que foi publicado pelo selo KA Esuma Bunko da Kyoto Animation, certo?

Ishidate: Sim, é uma obra que foi quase unanimamente escolhido pelos juízes para ser o grande vencedor na premiação dos patrocinadores pelo estúdio, A premiação da Kyoto Animation. O grande prêmio... agora parece fantástico (risadas)

- Foi escolhido por ganhar de várias outras obras, né?

Ishidate: Isso mesmo. Praticamente ganhou a medalha de ouro, o único título a conseguir isso. Eu fui um dos julgadores, embora fosse um resultado que contou com os votos de todos que sentiram que Violet merecia ganhar. Depois deste ocorrido, parecia inevitável que a Kyoto Animation fosse animar a obra.

-  Nós escutamos que durante o planejamento você já desejava ser o diretor em Violet Evergarden. É isto mesmo?

IshidateMais do que desejar, eu gostaria de dizer que eu já estava me matando para ser o diretor. Enquanto a equipe principal na Kyoto Animation estava procurando os títulos, meu único pensamento era “cara, não seria legal trabalhar em Violet Evergarden?!” Depois de pouco tempo eu fui convidado a ser o diretor e aqui estou agora.

- Violet Evergarden ganhou o grande prêmio, foi publicada e ganhou anúncio de animação, e então você foi escolhido para ser o diretor. Qual ponto você destacou como importante quando você estava adaptando-a em formato visual?

Ishidate: Já como o título fala é sobre a protagonista principal, Violet Evergarden, por isso eu percebi que retratar ela era o ponto chave. Afirmar que o título seria apenas focado nela seria hipocrisia – é mais parecido com uma antologia de novels de contos episódicos, embora no fim ela sempre está no seu epicentro. A forma de você apresentar os personagens na novel e na animação é diferente claro, por isso eu estava preocupado se o ritmo dela no novo meio alteraria a sensação do personagem em relação ao original. Pensando sobre como eu gostaria de visualizar minhas impressões quando eu lia a novels era minha primeira preocupação.

- Claro que esta estória é sobre a Violet, mas sinto que simplesmente categorizar a como uma estória de crescimento seria incorreto.

Ishidate: A própria VIolet tem uma sensação efêmera. Ela é a protagonista, mas a estória é baseada em seu crescimento, sua presença real é bastante escassa. Você se pergunta se ela está realmente aqui ou não. E por causa que ela é aquele tipo de pessoa, você não pode entregar direto, ou ser um conto ortodoxo; você tem que incluir porções que mostram os vários filtros atrás do qual ela percebe o mundo.

Eu sinto que este é um dos pontos mais interessante desta obra. Um membro da equipe disse “Parece que estamos vendo um prisma de Violet”, referindo a como a luz passa atrás dela e se dispersa. Mas ela não é um espelho. No lugar da Violet sentir o mundo a sua volta, é através das pessoas que ela conhece que ela descobre como melhorar e começar a mudar quem ela é. Violet é este tipo de personagem.

- No terceiro evento da Kyoani e DoFan Days realizado em outubro (2017), você disse que o tema enquanto produzia este show era ”sério, honesto e sem brincandeira”. Sem entrar em spoilers, você poderia contar sobre o que é o tema?

Ishidate: Colocando em uma palavra... na verdade, não é fácil juntar tudo. Você poderia dizer “é sobre o amor” mas isto não é muito certo.


- Tendo lido a novel, eu senti que o amor era parte da estória. Assistindo os primeiros dois episódios da seria na prévia, no entrando, eu senti que era exatamente isto. No lugar, uma amplitude de emoções foi focada.

Ishidate: Este é a verdade, sem dúvida. É muito desafiador juntar tudo em um grupo as emoções que as pessoas sentem e expressão. Você pode empilhar alguns termos “gostar” e terminar com fusões como “triste felicidade,” mas isto não é o sentimento de tudo o que eles estão sentindo – você realmente não pode expressar em termos simples. Mas para examinar um trabalho seriamente, você é pressionado a encontrar um jeito de categorizar, colocar isto em um gênero, e resumir. E quando você faz isso e reexamina, você deveria ser capaz de ver coisas que você não era capaz de perceber? Esta era minha abordagem quando estava produzindo este show. No fim, é uma antologia de series onde nós vamos mostrar algumas coisas diferente em cada semana. Violet foi tem este tipo de núcleo dentro dela.

- Por isso aquela ideia de “alguma coisa que você não pode expressar em termos simples” é o tema mostrando neste título?

Ishidate: Sim. É uma soma complicada de ser feita.

-  Por-favor nos conte quais os pontos importantes da novel você queria manter na adaptação em anime.

Ishidate: Ter como eixo principal a Violet procurando o significado de uma frase que Gilbert lhe disse, nós sentimos que poderíamos mergulhar na própria Violet e descobrir mais sobre como ela própria é. Nós fizemos disto o núcleo desta série.

-Você mencionou mais cedo que a novel era uma antologia de contos episódicos. Você usou isto como sua vantagem quando estava fazendo o anime?

Ishidate: Isso, eu iniciei pensando sobre o encantamento do próprio formato. Afinal, é interessante ir a vários lugares durante uma viajem, similar ao cenário de um Road Movie (Filmes de estradas). Por isso eu pensei muito sobre como seria melhor usa isto na série. Durante as reuniões para determinar os para roteiros, havia uma menção passageira de como seria bom se a vida após a morte nos permitisse atravessar o mundo como ela fez. 

Ela é o que as pessoas chamam de “ignorantes do mundo”, ela é forte, mas não excepcionalmente, e se sente "próxima". Por isto que ela vai nesta jornada sem fundamento. Seria bom seguir ela no caminho que ela traça. Por causa disto considero que nós não temos outra escolha senão mostrar a Violet indo naqueles vários lugares. Isto se tornou o ponto chave da deste show.

- Dois personagens originais do anime, Eria e Iris, apareceram na adaptação em anime. Você pensou em adicionar aqueles dois personagens nos primeiros estágios de planejamento, certo?

Ishidate: Francamente, no começo, eu não pensei em nenhum personagem original fosse necessário. Eu mencionei isto antes, mas isto é um estilo antológico de série focada na Violet, por isto é complementado pelos personagens que ela encontra semanalmente. Por causa disto, pensei que os personagens originais fossem desnecessários. No entanto, quando falei com o compositor Reiko Yoshida-san, eu percebi que nós queríamos companhias para aparecer no lugar para onde Violet retornou. Nós pensamos que tendo pessoas lá perto dela, permitindo a ela perceber como ela se sentia quando encontrava todos aqueles estranhos, seria a melhor forma de manifestar os sentimentos profundos dela. 

Caso contrário, acho que ela seria muito vagabunda! (risos) Erica e íris são o que nós simplesmente chamamos de amigos, e portanto observam a Violet de perto, eles estão em posição que é fácil de se simpatizar. Num nível mais pragmático, existe também o fato que Cattleya não estaria trabalho sozinha na divisão de escritores da CH Serviços de Correspondência, onde Violet está.

- Por isso a CH Serviços de Correspondência se torna algo grandioso no fim das contas.

Ishidate: Eu queria que fosse menor, mas é também necessário capturar a atmosfera da empresa que você poderia estar trabalhando. Enquanto a estória crescia em escala, a empresa também fazia o mesmo infelizmente. É como se o próprio prédio crescesse junto dos personagens.


- Eu gostaria de falar sobre os aspectos de design e a animação também. Akiko Takase cuidou das ilustrações para a novel e estava também encarregado de projetar os designs do anime, também servindo como diretor chefe de animação. O que você dois falavam durante o processo de criação?

Ishidate: Durante o processo de design e ilustração para a novel, eu não estava envolvido mesmo. Afinal, foi Takeda quem leu a novel, decifrou que tipo de imagem desenhar, e projetou os personagens por ele mesmo. Isto é como um projeto pessoal que ela fez.

-E então, quando chegou a hora de revisar os designs para o anime, Takase-san continuou trabalhando sozinha?

Ishidate: Nós criamos muitos comerciais para a novel também, mas para aqueles que nós pensamos em usar como rascunho para o design já estava feito pela ilustradora. No entanto, quando veio a hora de animar, Takase-san pediu para fazer os olhos um pouco menores; mais do que acentuado à fantasia, ela queria também uma base com um pouco de realidade. Tomando a opinião dela em conta, nós alteramos os designs quando nós trabalhávamos nos comercias da novel. Embora eu diga “nós”, foi essencialmente todos desenhados por ela.

- Falando de character designs em animes, geralmente se reduz a quantidade de detalhes ao se desenhar, mas parece que isso não ocorreu em Violet Evergarden.

Ishidate: Realmente não reduzimos a quantidade de detalhes, pelo menos não na sua maior parte. As ilustrações da novel deram uma identidade própria à série, e seria ruim tirar isso, então nos desafiamos a manter.

- Quando eu olhei as folhas dos character designs para o anime, fiquei impressionado com a quantidade de detalhes que se manteram da Light Novel. Havia quase que exatamente a mesma quantidade de linhas do original.

Ishidate: No entanto, se você os comparar vai perceber que diminuíram alguns desses detalhes. Mas não mudamos nada, então foi um inferno para nós (risos). Nós até desenhamos detalhes por debaixo das roupas! Além disso, tudo foi desenhado manualmente sem materiais de rastreamento. Mas aquelas eram coisas que só podemos fazer porque era um comercial, mas desta vez tivemos que nos conter um pouco, como era de se esperar.

- Você fez algum pedido para o Takaese-san durante o processo de adaptação do material original para animação?

Ishidate: Eu não intervi durante o processo de design, mas quando chegou a hora de desenhar as key animations eu queria que o ponto principal de Violet fosse suas sobrancelhas. Ela é uma personagem que não entende as emoções das pessoas e os seus próprios sentimentos, mas isso não significa que ela não tenha algo com o qual todos nós nascemos. Embora ela não possa expressar sentimentos tão bem, ela tem ainda dentro dela essas emoções que todos nós possuímos. 

Na Novel, Gilbert (autor) metaforicamente aponta para ela e diz: "Você deveria ter essas emoções. Se você não tem, então por que você está fazendo essa cara? ", então ela tem que ter alguma emoção sútil. Ao pensar sobre onde introduzir essa núncia, não podia colocar nos olhos, mas pensei que pudéssemos colocar em suas sobrancelhas como forma de mostrar suas expressões. Nós conversamos sobre como poderíamos controlar as núncias através de suas sobrancelhas com esse objetivo.


- Olhar para esses pequenos detalhes é outra parte divertida de assistir esta série. 

Ishidate: Nós realmente demos o nosso melhor em suas sobrancelhas. Elas são apenas uma detalhe, mas nós constantemente as revisávamos, trabalhando em coisas como a forma que elas se enrugavam.

- Ao olhar para os visuais finais, eles ficaram incrivelmente vibrantes e impressionantes.

Ishidate: Eu pensei que muitas pessoas que leem a Light Novel imaginariam as cidades como tendo a atmosfera de Londres, ou alguma cidade inglesa. Não apenas a névoa de Londres, mas essa sensação de cidade calma e cinza que lhe dá essa imagem solene. Mas quando eu esbocei os detalhes com Yoshida-san, ela mencionou que "Violet poderia estar nesse tipo de cidade, mas não haveria nenhum desconforto para ela; seria muito comum." Então, a partir daí, retrabalhamos a imagem do local e criamos várias ideias.

Tofu aparece na Novel, portanto temos que estabelecer o conceito de que o comércio oriental veio do Oriente através da Rota da Seda. Então, com isso como nossa base pensamos que algum tipo de mistura de várias culturas, como o banco do Mar Mediterrâneo na Europa, seria bom. A própria imagem estoica da Violet criaria uma sensação de desconforto com o meio ambiente, e esse poderia ser um ponto em que os personagens se arriscaram. Nós realmente demos o nosso melhor durante a composição deste trabalho, para mostrar esse ambiente caloroso. 

- Isso seria relacionado aos sombreamentos e efeitos, certo? 

Ishidate: Usamos técnicas que já empregamos anteriormente, mas para os pontos que precisavam ser brilhantes, introduzimos muitas cores individuais como nunca antes. Elas não são "destaques" por si só, mas refletiríamos a luz em cores individuais de modo que pareceria que havia um sombreamento adicional em cada plano. Além disso, ao digitalizar as key-animations desenhadas, nos ajustaríamos os detalhes digitalmente. Nós não sumimos com tais detalhes mas sim combinamos sua cor com um tom próximo para imitar uma reflexão. Se é carne então é a cor da carne, se é roupa então é a cor da roupa. E portanto as cores das linhas mudam dependendo da localização. 

- Eu entendi agora. Mesmo que um detalhe no plano seja marrom, isso não significa que todos os detalhes sejam castanhos. 

Ishidate: Certo. E ao mesmo tempo, houve processos para tornar tais detalhes mais nítidos. A staff realmente deu seu máximo em todas as áreas. 

- Você sempre idealizou fazer esse tipo de tratamento durante toda a série? 

Ishidate: Bem, aconteceu quando passamos pelos vídeos promocionais e ao produzir as filmagens do primeiro episódio. Enquanto eu estava olhando para os materiais acabados, eu disse sobre os detalhes: "os detalhes são grandes e intrusivos, e isso faz com que pareça desabafado". E então alguém começou a pensar sobre como resolver isso, então me ofereci para ajuda ló a corrigir isso. 

- Os visuais são brilhantes, e não é apenas a arte dos personagens - todos os planos se juntam para se sentir como uma glamorosa imagem. 

Ishidate: Não vemos traços sólidos em objetos quando olhamos para eles, vemos? É por isso que trabalhamos duro para fazer com que esses desenhos fossem o mais realista possíveis. Esse não é apenas o resultado da minha própria visão – me senti abençoado com os funcionários dando tudo de si.


- Como a própria Violet não sabe muito sobre o mundo exterior, é divertido ver Hodgins e Benedict compartilhando seus conhecimentos com ela. Parecia um pai lutando para educar seu filho ingênuo. 

Ishidate: Eu diria que é talvez um ponto a se observar - os pais tentando ensinar seus filhos. Gostaria muito de que os pais de todo o mundo para assistissem esta série, porque eles poderiam simpatizar com esses personagens. Eles podem estar muito ocupados e não ter tempo para assistir o anime, mas acho que esta é uma série que qualquer um que criou uma criança gostava de assistir. 

- Esta série teve eventos de pré-exibições em uma turnê mundial. Como foi? 

Ishidate: Quando fomos para os Estados Unidos, essa foi a primeira vez que outras pessoas puderam ver esta série, então eu estava imensamente nervoso. Eu sabia que a cultura era diferente, então imaginei que suas reações também se diferenciariam, mas eles batiam suas mãos tanto e reagiram fortemente ao episódio. Eu ouvi muitas vozes dizendo "whoa!", embora eu não pudesse dizer se o seu entusiasmo era direcionado para o próprio show ou para o evento. 

Após a triagem, havia um cavalheiro, que estava supervisionando a entrada para a área de bastidores, que explicitamente me mostrou seu smartphone que tinha traduzido uma mensagem dizendo "isso foi incrível!" Depois de ver o quão feliz ele estava em me contar isso, me senti feliz, pensando que estava muito feliz por ter feito esse show. Eu pensei que era um país agradável, onde alguém poderia estar tão aberto para dizer isso e trazer a mensagem até mim. 

- Ele deveria estar simplesmente ajudando nos bastidores, mas ele foi tão longe para mostrar sua reação. Você deve ter ficado feliz em ver isso. 

Ishidate: Pode apostar! (risos). Eu me senti de forma semelhante quando nós também fomos para a Alemanha. A reação da multidão e o prazer de todos eram iguais. Quando eu estava respondendo perguntas para uma revista de anime, a mulher que me entrevistou disse que sentiu que o primeiro episódio era simplesmente excelente. Não conheço o alemão, então não consegui me comunicar de volta, mas fiquei feliz por ter transmitido a mensagem que estava no fundo do meu coração. 

- Então, finalmente, deixe uma mensagem para todos os leitores ansiosos para a transmissão. 

Ishidate: Eu direi algo com franqueza: Violet Evergarden está sendo um trabalho duro, mas também é um processo que vale a pena pela experiência. Por favor, veja até o final, e espero que você seja comovido emocionalmente por ter ficado conosco até o fim.

Bottom Ad [Post Page]