Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise Semanalanálise semanal darling in the franxxdarling in the franxxresenharesenha crítica

Darling in the Franxx #7 | Análise Semanal


Para quem está vendo animes há tempos sabe que “O Episódio da Praia” é quase sempre puro fanservice e sem qualquer valor para história, nem mesmo em comédia tem importância, pelo menos era a ideia pessimista antes de ver o episódio.


A Trigger não tem medo de trabalhar e evoluir os clichês ao limite, ela está acostumada a isso e geralmente consegue entender nossos desgostos ao ver o “episódio da praia” que é em resumo “parar completamente a história para mostrar as garotas”, sendo assim tivemos muito andamento em todos os sentidos.

O primeiro deles é a “dica” por experiência própria do doutor Franxx ao Hiro, “não a deixe consumir suas emoções, também” talvez esta seja a única forma de sobreviver a 02, pois uma das coisas que ela está consumindo do Hiro é seu “tempo de vida” somando isso as conversas estranhas sobre “se tornar adulto” e a possibilidade de eles serem projetados para crescerem rápido e com pouco tempo de vida é como dizer “Hiro, você vai morrer rápido”.
Além dessa morte prevista percebemos que eles não sabem como é o exterior, nem porque não se pode viver mais na superfície e o mais importante “como os bebês são feitos”, e assim começa o experimento do doutor Franxx com seu infiltrado Misturu, pois perceba aquilo não é recompensa pelo heroísmo deles e nem é coincidência eles terem achado uma cidade abandonada.

O objetivo parece ser na verdade florescer a sexualidade neles e fazer eles pensarem que estão no controle descobrindo algo “secreto”, por isso o termo “beijo” teve foco, eles querem descobrir o que é esse desejo, onde no caso é mais forte na Ichigo e assim houve um pequeno confronto entre ela e 02.
Poderia desta disputa a Ichigo contar que beijou o Hiro, mas com ele novamente sendo aceito no grupo (exceto o Mitsuru) ela pensou em não falar para não prejudicar a situação do Hiro, porque é claro a quem ele pertence (a 02 assusta também) e para piorar ninguém sabe como lidar com a situação de “chifres”, me fazendo pensar se no futuro próximo uma briga séria ocorrerá.

E no lado dos garotos é novidade a personalidade do Goro aceitar o desejo de olhar as garotas, normalmente alguém do tipo ficaria sentado de fora da ação e em geral não teve tantas cenas sensuais para eles, o equilíbrio entre história e humor foi a chave para transformar o episódio fardado ao fracasso.
Ou não???
O estranho somente é terem pulado o tempo entre a última batalha e a praia, teve vários momentos importantes e diluir em Flashbacks é uma escolha que se for recorrente e retroagir não será saudável à história. Por fim é um momento de paz antes da tempestade sobre o novo personagem e o drama romântico.



Bottom Ad [Post Page]