Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise Sangatsu no LionAnálise Semanalresenharesenha críticaSangatsu no Lion

Sangatsu no Lion #43 e #44 | Análise Semanal



OBS - O review final de Sangatsu no Lion 2 sai em breve!

O capítulo 43 mostrou fervorosamente o quão importante era para Rei que Hinata conseguisse se esforçar ao máximo e passar para a grade colegial em seu mesmo colégio. As contrapartidas do episódio, desde o momento em que o protagonista falou sobre o senpai de Hina que ia para longe, até o próprio final que exacerbou o tamanho esforço outrora oculto que o garoto fez, contribuíram muito para uma prerrogativa reflexiva de Kiriyama que variou do surgimento de um ciúme - o fato de Hinata ter ficado triste por outra pessoa - até a vontade de protegê-la e de fazê-la parte de si.

Seus esforços não foram poucos e o final feliz já foi antecipado com a garantia da vaga da garota para o ensino médio. Hina também teve seu momento introspectivo pela perturbação dos dias sempre passarem e as pessoas sumirem de perto dela, mas ainda bem que a garota situou-se em lembrar de que Rei está mais perto do que nunca e não irá abandoná-la. O desenvolvimento de lento amadurecimento da personagem foi novamente firmado e representado. Isso se verificou pela própria forma em que os outros personagens a tratavam - não precisam mais falar para ela tomar cuidado para não cair. Pelo menos não enquanto o chão estiver sem a neve do inverno que se alastra.
Uma representação ainda melhor veio com o último episódio que, além de mostrar a chegada da primavera e toda sua representatividade como um novo início, também contou com a própria atitude de Hinata em crescer e demostrar sua nova passagem para a vida semi-adulta através do corte de cabelo - mesmo que o resultado não tenha sido como alguns (incluindo ela mesmo) poderiam ter esperado.

Além da bonita gratificação de toda família para a irmã do meio, o mais memorável dos episódios enquanto a isso tudo foi o início do episódio 43 com o avô indo ao médico assegurar-se de que sua saúde deve durar até todas as três netas se casarem. Mesmo que pareça super-protetor, o velho tem a atitude correta ao perceber que o pilar da família - das garotas - está sob ele; Ele é tudo que elas têm sobrando, isso forma uma moral para que o avô continue a protegê-las e a viver pelo menos mais desejados 20 anos. A força de vontade e personalidade deste personagem o tornam ao mesmo tempo fascinante e interessante, tomando um ponto de partida forte para uma boa construção de alguém realmente prominente para o elenco principal, mesmo sem receber os brilhos a todo momento. O velho merece o seu reconhecimento como figure chave.
No final das contas, Kiriyama dedicou-se ao seu amor e ainda teve oportunidade de estudar e melhorar suas táticas para estratégias de shogi, e literalmente para a forma de ensinar Hina. O final do capítulo 43 junto de seu pai, agora com ambos provavelmente no mesmo ranking B, mostra a felicidade do já não mais depressivo Rei em ter a possibilidade de jogar ao lado de seu pai adotivo do qual o ajudou a ter fascínio e aprendizado em shogi.
Com esse mesmo gancho, aqui vem a parte mais incrível de todo o conjunto, que foi composta no primeiro ato do episódio 44. A visita de Rei para sua mãe adotiva. Toda a conjectura das cenas e da reflexão da mulher sobre como Kiriyama é um bom garoto, sobre seus filhos praticamente fracassados e intimidados com o potencial incrível do garoto, além do próprio constrangimento de recebê-lo agora sem saber como agir - ou ao menos olhar em seus olhos-, foram feitos com uma preponderância intensa muito grandiosa, que não era visto desde pelo menos desde as primícias deste anime. O uso rudimentar de cenas estáticas em todo o momento, bem como as ilustrações pomposas do qual as cenas se constituíram, transfiguraram-se com uma notória e melodramática trilha sonora de arranjos de piano que fizeram o ápice majestoso e quase deprimente pelo ponto de vista apresentado. Essa mulher realmente queria que Kiriyama fosse seu filho, mas se fosse, talvez o garoto seria largado e entediado iguais os outros dois, e então não haveria mérito dela própria em tê-lo como uma boa criação. O contexto desse ato especial traz uma mistura de orgulho pela boa pessoa que o garoto sempre foi - sem trair esse valor - com a angústia e decepção dos próprios atos cometidos.
A segunda temporada de Sangatsu no Lion se encerra da mais boa maneira, e veremos o quanto será necessário esperar para ver mais desse mundo ora cinza, ora colorido. Para quem quiser saber até onde o anime adaptou, além de mais informações sobre o mangá, clique aqui. O review final sai em breve.

Avaliação: ★ ★ ★  ★ (++)

Extras
Essa imagem ficou linda.
***

Bottom Ad [Post Page]