Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

TOP 10 Janeiro 2018Top 10 Melhores Animes

TOP 10 Melhores Animes - Janeiro/Winter/Inverno 2018


Neste post estará listado o TOP10 animes da temporada de janeiro de 2018.

Para cada anime haverá um mini e resumido review, além da nota à respectiva série. Lembrando que este não é um ranking, mas sim uma forma de listar os 10 melhores da temporada. A classificação é feita pelos que mais serviram como entretenimento (alguns estão em ordem aleatória por empate), já as notas é pela crítica a cada anime.  Na tabela a representação das notas. Clique aqui e entenda melhor sobre o sistema de notas.

Regras:
1. Animes que ainda não acabaram não entram no TOP.
2. Animes de outras temporadas que acabaram nesta podem entrar.
10º - Dagashi Kashi 2

Fonte: Mangá
Gênero: Comédia, Slice of Life, Shounen
Diretor: Satoshi Kuwahara (YuGiOh Zexa, Black Jack)
Estúdio: Tezuka Productions (Young Black Jack)
Episódios: 12 (12min)

Sobre
O pai de Shikada Kokonotsu é dono de uma loja de doces rural, e seu plano para Kokonotsu é que tome posse da loja um dia. No entanto, Kokonotsu quer ser mangaká! Um dia, no verão, uma linda eestranha menina chamada Shidare Hotaru, de uma famosa empresa de doces, vem fazer uma visita. Aparentemente, o pai de Kokonotsu é famoso e ela quer que ele se junte a empresa de sua família. No entanto, ele só vai concordar se ela pode convencer Kokonotsu para assumir os negócios da família!

Mini-Review
Acertaram em cheio em fazer uma continuação da série com episódios de apenas 12 minutos: a segunda temporada de Dagashi Kashi foi bem mais satisfatória. Apesar do humor ser pessoal e eu sempre repetir isso aqui ao ponto de dizer que existe humor pior ou melhor, a série dessa vez conseguiu acertar muito mais no timming, que era um fiasco na primeira temporada, e desenvolver sua história para muito mais do que apenas esquetes episódicas sobre doces; colocaram desenvolvimento de personagens, aparição de novos personagens, um certo drama e até mesmo o progresso da história que ficou plenamente visível e legal de se acompanhar nesses rápidos episódios de 2ª temporada.

Apesar de não ser grande coisa como série, não ostentar dos melhores elementos ou ferramentas, Dagashi Kashi 2 saiu satisfatoriamente bem como entretenimento rápido da temporada. Vale bem mais a pena do que a primeira temporada, que apesar de ter os visuais mais bonitos, erra feio no ritmo da narrativa cômica. Nota (Gapso): 6


9º - Violet Evergarden
Fonte: Light Novel
Gênero: Fantasia, Drama
Diretor: Taichi Ishidate (Kyoukai no Kanata)
Estúdio: Kyoto Animation (Kyoukai no Kanata, Kobayashi-san Maid Dragon)
Episódios: 13
SobreA história foca em uma mulher que parece ter saído de um conto de fadas. Com cabelos dourados e olhos azuis, ela presta serviços para várias pessoas, em um mundo em que existem várias Memory Dolls, espécie de androids autônomas. "Eu irei o mais rápido que puder para onde quer que meu cliente deseje. Eu sou Violet Evergarden". 
Mais sobre a história aqui.


8º - Mahoutsukai no Yome
Fonte: Mangá
Gênero: Fantasia, Drama, Suspense, Terror, Romance, Slice of Life
Diretor: Norihiro Naganuma (Magus' Bride OVA)
Estúdio: WIT  (Kabaneri, Magus' Bride OVA)
Episódios: 24
SobreA história no mangá começa com um feiticeiro milenar comprando uma garota com alta aptidão para magia em um leilão do mercado negro no submundo. Ele diz que a garota será sua aprendiz, e sua esposa (por isso o nome do mangá). 


7º - Hakumei to Mikochi

Fonte: Mangá
Gênero: Slice of Life, Fantasia
Diretor: Masaomi Andou (Gakkou Gurashi, White Album 2)
Estúdio: Lerche (Assass. Classrom, Kuzu no Honkai)
Episódios: 12

Mini-Review
Aria: É um dos poucos animes Iyashike - isto significa acompanhar a vida por todas as suas alegrias e infelicidade enquanto aproveitamos a nossa finitude pelo presente instante - que apareceram recentemente. Parece estranho ao primeiro momento que um anime consiga ser simples, as vezes até carente, mas por se dedicar a um dos gêneros mais esquecidos da indústria conseguir ser tão belo e diferente aos olhos de muitos. Seus cenários e cores, mais parecidas com uma pintura, dava a floresta e a cidade um importante papel de valorizar o instante. O seu ângulo de visão diferenciado, os personagens são pequeninhos, fazia com que centros urbanos e coisas comuns fossem repensadas para o tamanho deles, por isso uma casca de ovo é uma casa. 

E esta imaginação é fundamental para as histórias, são episódios com duas histórias completas em cada um e em alguns casos interligadas, caso tivesse um diretor mais sentimental poderiam aproveitar melhor algumas histórias mais melancólicas como a da pesca e este é talvez o seu único grande problema não aproveitar tudo o que tem a sua disposição. 
Nota (Aria): 7

6º - Gakuen Babysitters


Fonte: Game
Gênero: Slice of Life, Comédia, Escolar, Shoujo
Diretor: --
Estúdio: Brain's Base (Baccano!, Blood Lad)
Episódios: 12
PV1 PV2

Sobre
Após seus pais serem mortos em um acidente de avião, Ryuuichi e seu irmão mais novo, Kotarou, são levados pelo presidente de uma academia de elite dos quais eles nunca conheceram antes. Ryuuichi torna-se a nova babá da creche escolar.

Mini-Review
Apesar de quase completamente descomprometido e com pouco progresso no desenvolvimento dos personagens - o que foi visto com ênfase no episódio 1 e em mais algum ou outro, mas não como termo geral da série - Gakuen Babysisters foi uma divertida série que acabou funcionando bem pela dinâmica entre as crianças e o(a)s babás em volta. Não há muito mais o que dizer além do fato que serviu como um bom entretenimento, foi muito bem executado para o que era proposto e cumpriu com o trabalho de ser divertido - ao menos para quem tinha algum humor que batesse com ver crianças agindo estupidamente como se deve esperar junto de um monte de colegial. Gakuen Babysisters é um bom anime a ser considerado entretenimento divertido e com pitadas leves de desenvolvimento.
Nota (Gapso): 7

5º - Sora yori mo Tooi Basho

Fonte: Original
Gênero: Aventura, Comédia
Diretor:  Atsuko Ishizuka (No Game No Life)
Estúdio: Madhouse (No Game No Life, Overlord)
Episódios: 13
PV1 PV2

Sobre
A história vai focar em garotas indo visitar o polo sul.

4º - Koi wa Ameagari no You ni

Fonte: Mangá
Gênero: Romance, Seinen
Diretor: Ayumu Watanabe (Uchuu Kyoudai)
Estúdio: WIT (Kabaneri, Mahoutsukai no Yome)
Episódios: 12 
PV1 PV2

Sobre
A história é sobre uma estudante de 17 anos chamada Akira Tachibana, que mal consegue se expressar. Ela possui uma paixão secreta por um homem de 45 anos chamado Masami Kondou,  o gerente do restaurante familiar que ela trabalha em meio período.

3º - Yuru Camp△

Fonte: Mangá
Gênero: Comédia, Seinen
Diretor: Yoshiaki Kyougoku
Estúdio: C-Station (Seikoku no Dragonar, Starmyu)
Episódios: 12 
Sobre
Rin gosta de ir acampar sozinha pelos lagos que proporcionam uma vista panorâmica do Monte. Fuji. Nadeshiko adora fazer passeios de bicicleta sozinha para lugares onde ela pode ver o Monte. Fuji. Depois de se encontrarem, Rin e Nadeshiko fazem viagens de acampamento, comem copos de copa juntos e aproveitam a paisagem.

2º - Devilman: Crybaby
Fonte: Mangá
Gênero: Ação, Sobrenatural, Demônios, Horror
Diretor: Masaki Yuasa (Ping Pong: The Animation, The Tatami Galaxy)
Estúdio: Science SARU (Yoru wa Mijikashi Arukeyo Otome)
Episódios: 10
PV1 PV2 PV3 PV4

SobreAkira é um garoto comum na Tokyo moderna, até que seu velho amigo, Ryo, aparece e vira seu mundo de cabeça para baixo. Akira descobre que uma guerra entre demônios e a humanidade se aproxima. A única maneira de lutar contra um demônio é com seu próprio poder, então Akira e Ryo se arriscam em uma perigosa cerimônia na tentativa de criar a única esperança da humanidade: o poderoso Devilman.

Análise completa de Devilman: Crybaby aqui (Nick).
Nota (Gapso): 9

1º - Sangatsu no Lion 2



Fonte: Mangá
Gênero: Slice of Life, Drama, Seinen, Shogi
Diretor: Atsuki Shinbou (Monogatari Series)
Estúdio: Shaft (Monogatari Series)
Episódios: 22
PV1

SobreA história acompanha a vida de um solitário jogador profissional de shouji, e sua relação com suas vizinhas, três irmãs que dão a ele a sensação de ambiente familiar que ele nunca teve com os pais adotivos. Apesar da independência financeira graças a sua carreia no Shouji, ele tem problemas pessoais que não consegue resolver com sua família adotiva, a frustração com sua carreira profissional estagnando, e problemas de comunicação com seus colegas do colégio.

***

Bottom Ad [Post Page]