Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise Semanalanálise semanal Lupinlupinresenharesenha crítica

Lupin III Part 5 (2018) | Review Primeiro Cour

Essa critica contempla os 12 primeiros episódios do anime.

Lupin III está de volta e mais divertido do que nunca! A parte 4 se destacou com um forte senso de lugar: sua trama e cenário centrados na italiano estavam repletos de colinas e paisagens urbanas de mármore que atraíram os espectadores para a história. Lupin III : Part 5 foi inicialmente anunciado como sendo definido na França, mas no segundo episódio, ele já está pulando de um navio para a nação africana fictícia de "Bwanda".

Até então, neste primeiro cour, Lupin nos ofereceu dois arcos fechados: um primeiro arco oferecendo cômicos comentários sociais sobre as mídias sociais e a tecnologia, e em seguida um mistério envolvendo o passado de Lupin; e para finalizar essa primeira metade tivemos dois episódios de coração leve - que, particularmente, foram um dos mais divertidos.  Os episódios de foco no personagem são algumas das entradas mais divertidas da franquia Lupin. 

Enquanto o primeiro mini-arco era engraçado e tinha algum comentário interessante sobre as mídias sociais, o segundo se sentiu mais satisfatório como uma história por si só. Pareceu também ter uma maior ressonância para a mitologia global da série. Então, esse provavelmente não será a última vez que veremos Albert, ou talvez até a Ami. Quem sabe os dois não voltem antes do grand finale. Espero que sim. Lupin III Part 5 está fazendo um bom trabalho me deixando ligado a seus novos personagens.
Como acontece com qualquer franquia de longa data, os fãs de Lupin III adoram debater qual parece ser o "melhor" Lupin para iniciantes, e a Parte 5 até agora pode ser uma candidata promissora. Possui familiarizados e assume esses personagens em um ambiente completamente moderno, e sua estética se destaca, mas não demasiado. Se ele puder continuar a lidar bem com seu tom - levando a coisa séria a sério sem sacrificar seu coração mais leve -, eu me sentiria ótimo em recomendar esse Lupin III para praticamente qualquer um.

Eu amo como o show continua a oscilar entre suas histórias. Cada um tem seu lugar, e cada um está construindo para um todo maior, um que, novamente, parece que tocara em uma parte central do que torna Lupin III (o personagem e a franquia) tão especial. 
Esteticamente, Lupin III continua sua impressionante sequência recente. A Parte 4 se inspirou na aridez de "Mine Fujiko to Iu Onna" e da "Jigen Daisuke no Bohyou" ao mesmo tempo em que a reduzia um pouco - menos bordas difusas, cores mais vibrantes. A parte 5 parece estar empurrando essa suavização ainda mais, a ponto de você poder ver apenas os remanescentes dos desenhos de Takeshi Koike se você souber procurá-los. Eu não me importo com essa mudança artística, e as cores mais ensolaradas se encaixam definitivamente no tom mais alegre desta série. Mesmo com elementos mais sombrios como o passado de Ami rastejando ao longo das margens, a Parte 5 continua sendo uma brincadeira engraçada e divertida. A música até agora é também uma mistura do antigo com o novo, um meio-termo entre as trilhas sonoras "clássicas" de Lupin III e o frenético da série.

Os dois últimos episódios foram muito divertidos. Seria legal se esta série passasse por entre os vários membros do grupo de Lupin, e poderia até mesmo dar aos novos personagens, Ami e Albert, episódios focados também. Espero que, se conseguirmos uma para Fujiko, ela seja a versão mais moderna e independente de seu personagem. Lupin III é uma das franquias mais persistentes de todas as franquias de anime, com uma nova série, um filme ou um especial aparecendo quase todos os anos. Não é por menos. Há algo maravilhoso sobre a facilidade com que a franquia Lupin III envelhece. Suas várias adaptações duram décadas e se dividem em direções diferentes. E este show faz juz a todo o agridoce de sua extensa franquia.  
Avaliação:      
***

Bottom Ad [Post Page]