Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise Semanalanálise semanal banana fishBanana Fishresenharesenha crítica

Banana Fish #5 e #6 | Análise Semanal



E dando continuidade a saga de infortúnios do Ash, podemos dizer que desgraça não falta para o guri... Talvez desgraças demais, até! Os episódios 5 e 6, mais do que revelações importantes sobre o que diabos é o tal do Banana Fish, foram episódios que entregaram algumas coisas muito importante em relação há alguns personagens,

Por exemplo, o que faz o Eiji se meter em algo tão perigoso que é o envolvimento com Ash contra a máfia? Empatia ou compaixão pela história do Ash? Pena? Ou sentimentos que despertaram desde seu primeiro encontro? De fato, Eiji tem empatia por Ash e sua história, mas pode-se dizer que o que empurra ele é algo muito mais pessoal. Pode até alegar o senso de responsabilidade e culpa que ele sente por ter sido seguido até o local onde Griffin estava, mas isso é algo que se deu início agora e só mais um acréscimo. Muito antes disso, já no primeiro encontro com Ash, o Eiji já sentia algo que movia seus pés para esse caminho. Algo como uma atração pelo perigo. Tanto que, se traçarmos um paralelo do primeiro encontro entre eles com esse episódio 5, temos o Ash passando uma arma para o Eiji e a reação dele tem uma mistura de desconforto com prazer em segurar uma arma, em outras palavras, medo e adrenalina.

Após contar que não pode mais saltar como esportista, ele diz que quer ver como esse rolo em que está se metendo vai acabar, então fica claro que não é culpa ou responsabilidade, e sim, desde o começo, uma mistura de revolta que borbulha dentro dele com o desejo pelo por algo que o leve novamente ao extremo e se sentir vivo.
Mas o que não ainda não cabe corretamente nisso tudo é o Ibe. Seu envolvimento com o Eiji não é muito sentimental? Pode-se dizer que ele admirava-o quando era um atleta ou sentia inveja, isso o fez ter pena do garoto e convidado ele para experimentar ares diferentes em Nova York. Porém o personagem é mole demais com o Eiji, principalmente sendo um responsável por ele (eu assumindo que ele se coloque dessa forma). E tudo isso acaba o arrastando pra encrenca. Se for ver, Max, Ash e Shoter estão diretamente envolvidos e com motivos para irem ao final, enquanto Eiji se colocou nisso por "diversão" (em alguns sentidos da palavra). Mas Ibe está ali praticamente como uma babá do Eiji. Porquê?
E claro, no meio de tantas informações, muito do Ash também se discorreu no episódio 6. Porém de uma forma que soa forçar ainda mais drama no trágico passado do Ash. É uma parte que eu realmente não gosto muito na história, porque a base do Ash já estava pronta, esse acréscimo foi como alguém chegar no seu pilar e talhar vários detalhes que não farão diferença. No fim o personagem só acaba como uma personificação da infelicidade. 
E bem, o pai dele certamente é um personagem que não faz muito sentido, tratando o filho como se tivesse feito algo errado quando sabe do sofrimento do menino. E o pior ainda foram suas ações não tomadas e tomadas no passado. 

Recentemente vi um vídeo real onde um pai pede a juíza 5 minutos a só com um médico que abusou de suas filhas, quando ela recusa, ele pede 1 minuto, e ao recusar dela, ele diz que então vai resolver aquilo ali mesmo e matar aquele monstro, tentando partir pra cima dele, mas impedido pela polícia. Eu também posso usar o exemplo de um filme coreano chamado Hope e baseado em fatos reais, onde um pai faz de tudo para voltar a ver sua filha sorrindo após seu violentada. Onde eu quero chegar? Acho que exemplos de como os familiares reagem quando seus filhos são vitimas de coisas como essa não faltam, e um personagem apático como o pai do Ash certamente não representa esse papel. Pode até dizer que ele não amava o filho porque a mãe dele fugiu e etc, mas o enredo realmente parece estar confuso nesse ponto. E no final ele morre não como uma forma de redenção ou punição, tudo soa mais como apenas mais um acréscimo para o sofrimento do Ash. Anyway, um pontinho extra a ressaltar é que, de novo, um familiar do Ash morreu por, digamos, culpa do Eiji? Mas que baita pé frio esse crush. 
E bem, com seus prós e alguns contras, o roteiro permanece sempre em frente, trabalhando o desenvolvimento da trama com uma dose certeira de informações fornecidas, como o fato de que Banana Fish é de fato uma droga, e também a expansão da trama não só territorial, mas colocando novos figurões. 

No entanto, no que remete à animação, o episódio 5 (principalmente) teve uma queda bem perceptível de qualidade com os muitos cenários e objetos em CGI... O 6 nem tanto, mas também estava abaixo do que vimos nos primeiros episódios. E bem, isso de certa forma era esperado, já que a maioria dos animes sofrem dessas baixas, mas mesmo assim é um pouco decepcionante.

Eiji da Semana:

Avaliação do Episódio 5: ★ ★ ★ ★  (+)
Avaliação do Episódio 6: ★ ★ ★  ★ 

Bottom Ad [Post Page]