Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Indústriamobile suit gundamNotícias

Diretor de Gundam Seed revela trabalhar mais de 60 horas em 4 dias e outras más condições de trabalho

O diretor Mitsuo Fukuda revelou no seu twitter a frustração que está sendo trabalhar com o estúdio SunriseSegundo o diretor, o seu atual horário de trabalho inclui dias muito longos de forma que ele praticamente não consiga dormir. Ele revela que trabalhou 59 horas em quatro dias e que este horário não está fora da norma, acrescentando que isto dura já há mais de um mês.

Fukuda escreveu que começou a sua semana de trabalho na segunda-feira às 10h30 e não voltou para casa até terça-feira às 06h00. Ele então dormiu até o meio-dia antes de voltar a trabalhar até as 10:00 da manhã de quarta-feira. Ele foi então capaz de dormir aproximadamente quatro horas antes de voltar ao trabalho às 14:00 na quarta-feira e não voltou para casa até às 11:00 de quinta-feira. Ele disse que dormiu por uma hora e depois decidiu escrever o tweet.

Fukuda juntou-se à Sunrise em 1979. Ele trabalhou como diretor de episódios em Kiko Senki Dragonar, Mashin Eiyūden Wataru e outras séries, além de ter atuado como diretor em Future GPX Cyber Formula. Após um período ele passou a atuar como diretor em Mobile Suit Gundam Seed.
Em outro tweet, Fukuda acrescenta que no ritmo em que o cronograma está, não demorará muito para que ele seja vítima de algum tipo de acidente. Ele afirmou que ele costumava ser capaz de trabalhar com este tipo de agenda no passado, mas agora ele sente que tem que mudar isso, mesmo que seja perigoso para ele falar sobre isso.

Essa não é a primeira e nem será a última reclamação das más condições de trabalho na indústria de animes, e é cada vez mais importante que as acusações sejam feitas publicamente para todos tenham noção do sistema inválido. Vários animadores também já falaram da rotina pesada, dos baixos salários e dos excessos de trabalho. Já relatamos isso em diversos posts.

A Associação de Criadores de Animação do Japão (JAniCA) relatou em 2015 que os animadores tinham em média 11 horas de trabalho por dia e tinham apenas quatro dias de folga por mês. Um animador que deixou o seu emprego devido a uma depressão relacionada ao trabalho manteve um registo de horas extras. Ele relatou ter 100 horas extras num mês.

Bottom Ad [Post Page]