Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Primeiras ImpressõesPrimeiras Impressões Ultraman 2019

Ultraman (2019) ONA | Primeiras Impressões

Gapso: A estreia foi curiosamente melhor do que eu esperava em quase todas as esferas de sua execução, e por isso há alguns pontos do novo anime de Ultraman de que gostaria de passar rapidamente. Tokusatsus já não estão exatamente na moda para o público atual do mainstream, mas é relevante notar como essa nova série é um bastão sendo passado para a nova geração, tanto no sentido literal de sua produção em 3D, como no próprio plot da história sobre Shin - o antigo protagonista da série -, que carrega problemas consigo e com seu filho super-dotado Shinjiro. O desdobramento inicial que introduz o rumo da história fica bem marcado quando mostram a desconfiança do amigo de Shin sobre ele e todos seus problemas em não se lembrar do passado como Ultraman, é uma transição inicial que chama atenção por lembrar de um legado. 

Após o esperado timeskip para que a criança de Shin crescesse - afinal, o garoto é o real protagonista da série - é que as coisas ficam em mais turbulência na estreia. Seja porquê Shinjirou aparece como um "garoto adolescente normal" que entra em cenas clichês de salvar a garota que tem interesse dos bad boys com seus poderes sobre-humanos, mas também como na cena final, em que o antigo Ultraman surge para um bom ponto de cliffhanger ser criado para o 2º episódio. Entre esses altos e baixos do segundo ato, a história se configura pelo pai que precisa proteger o filho que nasceu com a genética do Ultraman, enquanto o tal alienígena está de volta aparentemente atrás de alguma coisa.  Não é exatamente uma grande estreia que mostra o ponto auge do roteiro, porém, da mesma forma, não é exatamente uma introdução ruim.

Por último, sobre os aspectos da produção, Ultraman carrega consigo o padrão de CGi dos animes da Netflix, que não são nada ruins, apesar de ainda destoarem dos backgrounds e dos designs tradicionais em algumas cenas. O time de peso por trás da produção dessa série está tomando cuidado para os gestos e gesticulações dos personagens serem mais fluídos e com a maior taxa de frames por segundo o possível. A utilização da captura de movimentos tentou tornar as ações e interações mais naturais o possível, mesmo que soe estranho em vários momentos pela simples falta de costume e tenacidade. O resultado nas cenas de ação, no entanto, ainda é incerto para eu ter uma conclusão legítima neste ponto. Ultraman estreou com alguns pontos a serem perdoados, mas ao menos com um legítimo interesse e curiosidade da minha parte para olhar o episódio seguinte. Possivelmente, pode agradar quem conheceu e foi fã da série antiga original, mas que também não se incomode com uma animação inteiramente em 3D - que não é ruim, em geral. 

Avaliação:      ★ (+)
Nick: 2018 foi um bom ano para a franquia Ultraman, com SSSS.Gridman se provando um grande sucesso comercial. Agora a Production I.G. pende, em parceria com a Sola Digital Arts, para a sua primeira produção completa em CGI. E ao fazer isso, nos dá mais uma série de primavera com um diretor de grande nome (neste caso, dois deles) que está cheio de pontos de interrogação. Kamiyama Kenji dirigiu um de meus animes favoritos, Stand Alone Complex, e Aramaki Shinji é um dos maiores nomes da I.G. - mas aqui estamos de novo no meio do caminho, pendendo para algo que pode ser tanto assertivo quanto um fracasso. 

Oferecendo uma direção enérgica, um roteiro aos moldes de Ultraman, ritmo acelerado e um descente design de som, há muito o que gostar nesse primeiro episódio, principalmente para os fies e numerosos fãs da franquia. Em termos de valores de produção, Ultraman ONA de 2019 parece prejudicado por seu CG atroz (as consequência  da ausência de um diretor direcionado para isso como Tatsuki), mas ainda parece aterrissar em um lugar confortável do uso de CG onde as coisas ainda funcionam na maior parte do tempo. E enquanto em momentos como a sequência dos saltos? Bem, essa é a parte onde este CGi não cobre. Na verdade, suas forças visuais não devem ser menosprezadas pela simples humildade de design - a sequência de “pessoas vestidas de monstros gigantes em meio a uma maquete“ foi genuinamente inspirada. 

Ultraman de 2019 é basicamente em todos os sentidos um veículo de tokusatsu.
Avaliação:      ★ (+)
***

Bottom Ad [Post Page]