Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Bungo Stray DogsMatériaTakuya Igarashi

O humor visual de Bungo Stray Dogs (Parte 1/2):

A temporada de primavera 2019 já está em pleno vapor, e com isso encontramos um certo respiro para falar sobre os programas que estão de volta. Bungo Stray Dogs é um anime de muitos rostos - e não apenas os que são afetados por seu colorido elenco. Uma das maiores forças da série está na capacidade do seu diretor, Takuya Igarashi, de lidar tanto com a brincadeira leve dos personagens quanto com os enredos emocionalmente motivados que envolvem a Mafia do Porto. Enquanto algumas cenas funcionam com base em acertos ou erros, a maioria dos momentos em Bungo Stray Dogs - sejam eles humorísticos ou dramáticos - é apropriadamente caracterizada pelas sensibilidades estilísticas de Igarashi. Hoje veremos como a mão de um dos mais conceituados diretores atualmente, atua em um material como Bungo Stray Dogs! 
Já faz um tempo desde que vimos Takuya Igarashi e Yoji Enokido juntos antes de Stray Dogs. A última vez que eles se juntaram como diretor e compositor de séries/roteirista, respectivamente, foi em Captain Earth, de 2014, na primavera. Antes disso, os dois trabalharam juntos no Star Driver. Captain Earth começou forte - especialmente quando se tratava de recursos visuais e cinematográficos -, mas não tinha a autoconsciência de Star Driver e as tolices exageradas ao contar uma história semelhante de adolescência e robôs. 

Na verdade, como diretor e roteirista, Igarashi e Enokido muitas vezes parecem mais à vontade com momentos cômicos, ou combinando comédia exagerada com algumas narrativas emocionais pungentes do que quando tentam algo totalmente sério. Os dois trabalharam juntos pela primeira vez em episódios de Sailor Moon Super (Sailor Moon S) sob a direção de Kunihiko Ikuhara. Sailor Moon é onde Ikuhara, Igarashi e muitos outros começaram a desenvolver seus respectivos estilos, e a influência de Ikuhara é sentida nos episódios de Sailor Moon de Igarashi.

Igarashi é um diretor que é nada menos que versátil. O homem trabalha na indústria de anime há mais de duas décadas, com um portfólio que varia de programações infantis como Ojamajo Doremi (talvez meu programa favorito de Igarashi) e Ashita no Nadja à títulos de ação como Soul Eater e Bungo Stray Dogs. O que me apetece em Igarashi como diretor é que, embora seu estilo básico não tenha mudado muito ao longo dos anos, ele tende a adaptá-lo para se adequar ao material com o qual ele está trabalhando. Então, quando Igarashi assume as rédeas de um cão como Bungo Stray Dogs, ele é capaz de transformá-lo em seu próprio produto, enquanto ainda permanece respeitoso com seu material fonte.
Um dos elementos mais distintivos do estilo de Igarashi reside na sua abordagem à comédia, que é definida por trocadilhos visuais, visuais de efeitos cômicos e algum desvio ocasional. 

A primeira cena do Bungo Stray Dogs começa com o personagem principal, Atsushi, fazendo um monólogo sobre como ele vai assaltar a próxima pessoa que encontrar para comprar comida. De costas para a passarela mais próxima, ele ouve os sons de uma pessoa se aproximando e rapidamente se vira, apenas para olhar desapontado enquanto um motociclista passa. Desanimado, mas não derrotado, Atsushi se prepara para a segunda rodada. Mas toda a esperança está perdida, já que a próxima pessoa a passar não é uma única pessoa, mas todo um regimento de soldados em sua corrida noturna. E quando parece que a sorte de Atsushi não poderia ficar pior, ele encontra um corpo flutuando no rio - que é na verdade como Dazai, que ama o suicídio, é apresentado a nós. Ele salva Dazai de se afogar em uma sequencia de comédia que envolve corvos bicando os pés de Dazai em um estilo cartoonish que permeia a introdução de outro projeto do diretor, Ouran High School Host Club. Isto é seguido por uma batalha entre seus dois estômagos, visualmente representados pelos ruídos de rosnados que eles respectivamente fazem.

Este tipo de humor lúdico continua durante todo o episódio e durante todo o programa. Outro exemplo notável do humor de Igarashi ocorre durante uma cena em que Atsushi, Dazai e Kunikida estão comendo em um restaurante. Como sempre, a conversa deles muda para a estranha paixão de Dazai de encontrar formas criativas de se matar, para o desalento de Kunikida. Dazai eventualmente percebe um feixe de suporte de madeira no teto (agora indicado por uma seta piscando) e menciona como seria perfeito para se enforcar, o que assusta Atsushi quando ele começa a imaginar a horrenda sensação de estar pendurado. Mesmo depois que o diálogo do trio muda para um assunto mais sério, Igarashi continua com a piada fazendo com que a flecha continue a piscar em segundo plano sempre que a viga de madeira entra na visão da câmera. Essa é uma maneira engraçada de indicar ao público que a mente de Atsushi ainda estava pensando em Dazai se enforcar, mesmo depois que o tópico da discussão chegou ao fim. A piada mórbida de Dazai é que o personagem é igualmente obcecado com o suicídio como sua contraparte da vida real. Osamu Dezai tentou se matar várias vezes ao longo de sua vida e, finalmente, conseguiu afogar-se em 1948.
O que é legal sobre o humor de Igarashi em Bungo Stray Dogs é que você geralmente pode rastrear aspectos específicos dele em seus shows anteriores. Por exemplo, a cena envolvendo a viga de madeira foi um retrocesso para a mordaça do vaso no primeiro episódio de Ouran High School Host Club. Sempre que o vaso super caro estava na tela, sua posição era indicada por uma seta piscando - para deixar o público saber "isso é importante e seria uma pena se o personagem principal acidentalmente quebrá-lo". Spoilers: ele acaba quebrando isto. O primeiro episódio em si de Ouran é semelhante à estréia da Bungo Stray Dogs. Toda a nossa introdução a Haruhi Fujioka define o cenário tão literalmente quanto possível com uma ampla variedade de cenas que mostram quão grande a Ouran High School é em relação a Haruhi, um aluno de transferência comum com bolsa de estudos.

Além disso, muitos dos rostos de personagens bobo em Bungo Stray Dogs são reminiscentes dos de Ojamajo Doremi - uma excepcional franquia de garotas mágicas da Toei Animation com character designs de Yoshihiko Umakoshi. Em ambos os shows, os personagens mergulham em um estilo super-deformado com olhos enormes e bocas grandes quando estão com raiva. Da mesma forma, para transmitir surpresa ou choque, os contornos dos modelos de personagens se tornam mais espessos e definidos. Como Bungo Stray Dogs apresenta character designs mais realistas do que Ojamajo Doremi, a mudança para um estilo de arte super-deformado durante os momentos cômicos permite que o elenco expresse seus lados idiotas de uma maneira mais natural.

Além disso, Bungo Stray Dogs tem uma pitada de consciência, comentário externo, semelhante ao elemento de coro grego encontrado nas obras de Ikuhara (como as Shadow Girls em Utena). Igarashi apresenta esses pequenos petiscos de escrita durante todo a primeira rodada de Bungo Stray Dogs S3, e com a volta do protagonista e agregados essas engrenagem voltam com ainda mais vigor, e tais petiscos são frequentemente acompanhados por facefalls ou expressões de caracteres super-deformados. Mas além do humor do programa, a direção de Igarashi também ajuda a enfatizar a emoção e o desenvolvimento de personagem em todos os personagens de Bungo Stray Dogs. Mas lidaremos com isso em um outro momento (na semana que vem para ser mais exato). 
Takuya Igarashi definitivamente se consagra como um diretor de um estilo visual de contar histórias peculiar e visualmente brincalhão, e Bungo Stray Dogs é um produto que se ajusta perfeitamente à ele - mostrando sua mão para designs simplificados e senso de peso e personalidade subjacente. Há rostos tolos em todos os lugares!

Bottom Ad [Post Page]