Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Análise Semanalanálise semanal Sarazanmairesenharesenha críticaSarazanmai

Sarazanmai #03 | Análise Semanal

Todos os títulos de episódios de Sarazanmai foram estruturados da seguinte forma: “Eu quero conectar/estar conectado, mas eu quero [X].” A parte [X] da equação é sempre negativa - eu quero mentir, eu quero roubar - e poderia ser reestruturado como tal linguisticamente. O título do terceiro episódio da série "eu quero me conectar, mas não compensa" inclui diretamente o negativo. Essas declarações nos guiam para um dos principais elementos temáticos de Sarazanmai, a dicotomia do que a série estabelece como “amor” versus “desejo”, querendo algo, mas não querendo uma parte fundamental do que isso implica.
Nós finalmente nos concentramos em Enta no Sarazanmai desta semana, no que acabou sendo facilmente o episódio mais direto da série. A situação de Enta não era apenas a menos complexa de nossas três pistas, mas esse episódio passou por duas sequências principais de imagens de banco, mais ou menos, que já vimos antes. Para ser honesto, apesar de suas variáveis básicas extravagantes, os clímax de Sarazanmai estão se tornando estereotipados o suficiente para serem meio chatos. Não é empolgante ver cada episódio do mesmo processo de extração de desejos, especialmente se a narrativa abrangente não estiver realmente progredindo.

Dito isso, o que salvou esse episódio foi a clara identificação e o retrato fundamentado dos sentimentos de Enta. Em contraste com seus colegas que são mais ambíguos, Enta é um ponto de base emocional claro, e a mistura de fantasias e memórias furtivas desse episódio fez um ótimo trabalho em construir seu personagem. Além disso, é fundamentalmente muito bom ver um anime abraçar um protagonista gay sem ambiguidade. Sarazanmai terá que misturar sua fórmula básica para se manter interessante, mas como a introdução formal de Enta, eu darei a ele este terceiro riff no mesmo refrão.

No fim, apesar de Sarazanmai estar ficando um pouco repetitivo, ainda havia muito o que apreciar na estréia do palco principal de seu terceiro protagonista.
Avaliação:      
***

Bottom Ad [Post Page]