Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Kimetsu no YaibaMatériaUfotable

A sensação de espaço físico em Kimetsu no Yaiba

O estúdio Ufotable tem estado na crista da onda nesta temporada com Kimetsu no Yaiba, usando seu avançado trabalho de efeitos digitais para trazer uma incrível sensação de movimento e energia para as cenas de luta. Hoje vamos explorar como os talentos únicos da Ufotable como um estúdio são capazes de fornecer a Kimetsu no Yaiba batalhas tão emocionantes e espaços tão tangíveis!  
Apesar de não estar sendo um amante de Kimetsu no Yaiba devido as suas principais prioridades de seu gênero, shounen, ainda estou estou aqui com ele por conta de como a sua ação e visual são fortes. As lutas de Kimetsu no Yaiba demonstram a versatilidade da coreografia de ação 3D que a Ufotable vem desenvolvendo através de suas propriedades FateA ação energética com uma câmera inquieta dentro de um espaço CG pré-definido tornou-se uma das forças de assinatura da Ufotable, cortesia de sua proeminente divisão CG, e eu sinto que uma das grandes conquista da serie é se apoiar nessa força sem sacrificar o apelo áspero de ambientes como florestas. O que o CG da Ufotable faz é dar às suas batalhas, e até mesmo fora delas, um claro senso de geografia - um espaço físico.

A clareza do enquadramento e o robusto mapeamento de CG de lugares como uma vila significavam que haverá uma clara sensação de espaço físico e consequência em lutas; você pode realmente se relacionar com a consciência de Tanjiro de seus arredores em batalha, onde inocentes se escondem atrás de suas costas, e entender as consequências de seu alcance ativo. Um senso de perigo a espreita que nos rodeia dentro e fora de batalhas. 
Seja em batalha ou não, a sensação de espaço físico é muito importante em Kimetsu no Yaiba. O que é algo pouco comum entre as propriedades shounen, pois a natureza traiçoeira do ambiente natural de Tanjiro é consistentemente um de seus inimigos mais perigosos. Tanto o seu treinamento como a sua avaliação centraram-se, em parte, em ser lançada num ambiente natural hostil e pedir para que sobreviva, enquanto o primeiro episódio apostou fortemente na nevasca opressiva em torno da sua casa. E ter uma câmera panorâmica junto com os passos de um personagem na animação tradicional 2D, como na sequencia da nevasca, seria quase impossível. Como seu ângulo de perspectiva em relação ao plano de fundo mudariam consistentemente, você teria que redesenhar a imagem inteira, não apenas os caracteres ativos, para cada simples acionamento da câmera. Ao criar um track de CG para Tanjiro seguir, o show é capaz de transmitir visceralmente a sensação de laboriosamente se arrastar pela neve, com o tremor da câmera transmitindo simultaneamente a exaustão de Tanjiro e também mascarando o CG.

Em geral, o uso de fundos em computação gráfica permitem um trabalho de câmera muito mais ativo. Você pode girar em direção ou ao redor de um objeto CG sem romper a ilusão da realidade - na animação tradicional, cada mudança de perspectiva requer um redesenho de cada objeto visível dentro dessa perspectiva. A adoção dos fundos em computação gráfica pela Ufotable permitem truques energéticos como este, onde a adrenalina e o movimento da câmera enfatizam tanto o pânico de Tanjiro quanto seu atacante que se aproxima. 

O foco nas arenas CG que dão às batalhas de Kimetsu no Yaiba um senso tão claro de espaço físico também parece refletido nas composições e origens não-CG do show, com a série consistentemente criando um forte senso de profundidade através dos layouts e camadas de suas composições; que talvez seja a minha parte preferida de seu uso de espaço físico. Os seus layouts são invulgarmente insistentes em sempre estabelecer um primeiro plano claro, plano médio e background. Isso é combinado com suas composições geralmente amplas para criar uma sensação vívida de profundidade, fazendo com que o espectador se sinta como se pudesse entrar facilmente neste mundo.
As cenas de Kimetsu no Yaiba possuem uma fisicalidade tátil que consistentemente me faz sentir como se eu estivesse lá com Tanjiro, e desde que o show seja capaz de manter esse nível de envolvimento visual profundo, eu estou feliz em deixá-lo encontrar seus pés em termos de sua identidade narrativa.
***

Bottom Ad [Post Page]