Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

destaqueTop 10 Melhores AnimesTop 10 Melhores Animes Abril 2019

TOP 10 Melhores Animes - Abril/Primavera 2019

Essa é a hora de falar dos destaques da temporada. Ou pelo menos aqueles que foram os menos piores. 

Para cada anime haverá um mini e resumido review, além da nota à respectiva série. Lembrando que este não é um ranking, mas sim uma forma de listar os 10 melhores da temporada. A classificação é feita pelos que mais serviram como entretenimento (alguns estão em ordem aleatória por empate), já as notas é pela crítica a cada anime.  Ao final, há uma tabela mostrando os TOPS individuais dos redatores - o top disposto nessa postagem é apenas uma junção dos destaques. Clique aqui e entenda melhor sobre o sistema de notas.
Regras:
1. Animes que ainda não acabaram não entram no TOP.
2. Animes de outras temporadas que acabaram nesta podem entrar.
3. A lista foi feita em relação aos animes que os redatores assistiram.

Postagens relacionadas



***
10º- Kono Oto Tomare
Material de Origem: Mangá
Gêneros: Drama, Escolar, Música, Romance
Direção: Ryouma Mizuno
Roteiro: Ayumu Hisao (Devils Line, Yomamushi Pedal: Spare Bike)
Estúdio: Platinum Vision (Servamp, Devils Line)
Episódios: 12 (1º cour)
PV1 PV2

SobreDesde a graduação dos membros seniors do clube de Koto (instrumento de cordas tradicional japonês) do colégio Tokise, Takezou é o único membro restante. Um novo ano escolar começa e o garoto procura por novos membros para o clube, pois se não ele será fechado. Do nada, um rapaz invade a sala quase abandonada do clube e pede para se juntar a ele. Esse jovem problemático, Chika, era um "vândalo" com um difícil passado que agora ingressa no club.

Mini-Review (Gapso): Apesar dessa ser uma das minhas obras favoritas, o anime foi muito problemático. Não só pela produção, visualmente fraca e sem uma grande equipe para comandar a adaptação, mas também porque nem mesmo o básico necessário para um anime razoável fosse mantido fora feito em todos os momentos. Seja pela direção, que não sabia transacionar as cenas, pela falta de habilidade e timing para transmitir a tensão e a imersão nos monólogos internos de desenvolvimento dos personagens ou nas apresentações, o staff do anime teve problemas para lidar com o drama, principalmente para que não soasse pastelão. Os personagens carismáticos e chamativos da série ainda cativavam da atenção e mantiveram o meu mínimo interesse em continuar assistindo, motivo pelo qual eu não resolvi dar uma nota ainda menor, pois a curiosidade por rever todas essas cenas que já tinha acompanhado pelo mangá, no universo animado 2D, ainda badalava dentro de mim. A verdade é que esse anime só está aqui porque não houveram animes bons o suficiente para fechar um TOP 10 verdadeiramente decente dessa vez. Mas, de qualquer forma, a obra original é extremamente superior e simplesmente recomendo que leiam. Não vão se decepcionar, e quem gostou desse 1º cour do anime vai aproveitar e adorar ainda mais a história. Já fiz uma breve análise sobre o mangá aqui. Nota: 5/10

9º - Ultraman
Material de Origem: Mangá
Gêneros: Comédia, Slice of Life
Direção: Kenji Kamiyama (Higashi no Eden, Ghost in the Shell: Stand Alone Complex) e Shinji Aramaki (Appleseed Alpha)
Roteiro: --
Estúdio: Production I.G. (Haikyuu!, Ghost in the Shell) e Sola Digital Arts (Appleseed Alpha)
Episódios: 13
PV1 PV2 PV3

SobreApós inúmeras batalhas para defender a Terra, o herói nunca mais foi visto e, com o tempo, se tornou uma lenda. Algumas décadas depois, Shin Hayata se casou, teve um filho e virou Ministro da Defesa do Japão. Mas ele e seu filho são um pouco diferentes das pessoas comuns e Hayata não tem memória do porquê. Quando estranhos acontecimentos voltam a ocorrer no Japão, um “velho novo” herói vai surgir e muitas perguntas feitas pelos fãs ao longo do tempo começarão a ser respondidas.

Mini-Review (Gapso): Com  CGi até muito bem decente e cenas de ação super coreografadas, ritmizadas e dinâmicas, o novo anime de Ultraman é suficientemente bom para servir como entretenimento por 13 capítulos de uma narrativa que é bem fechada no seu ciclo de personagens desenvolvidos. A sua parte visual - com todas as cenas de batalhas em 3D - faz o que acredito ser o maior mérito desse novo anime que surpreende muito visualmente, mesmo com toda imperfeição digital e dos baixos quadros por segundos em vários momentos. Apesar de todos pesares e limitações visíveis de narrativa, com o simples roteiro onde heróis viriam a enfrentar e questionar seus próprios poderes, lutar contra vilões e salvar o dia, Ultraman mantém todo respeito ao público e principalmente ao seus fãs. É uma série divertida, principalmente para quem é fã do gênero. Nota: 6/10

8º- Senryuu Shoujo
Material de Origem: Mangá
Gêneros: Comédia, Slice of Life
Direção: Masato Jinbo (Isekai Shokudou, Chaos;Child, Fate/Kailed 2)
Roteiro: Masato Jinbo (Isekai Shokudou, Chaos;Child, Fate/Kailed 2)
Estúdio: Connect (Strike the Blood III, estúdio assistente em Strike the Blood, Busou Shoujo Machiavelllianism e Death March kara Hajimeru)
Episódios: 12
PV1 PV2

SobreYukishiro Nanako é uma bela e animada estudante do ensino médio que tem um traço peculiar. Ao invés de se comunicar normalmente, ela escreve poemas para transmitir seus pensamentos. Junto com o ex-delinquente, Busujima Eiji, ela é novata no Clube de Literatura da escola. Mesmo que a Nanako não converse, sem o poder da poesia, a dupla não tem problemas em aproveitar o ensino médio no compasso ritmado das poesias.

Mini-review (Léo): Histórias sobre pessoas com dificuldade de comunicação são um prato comum nas temporadas. Atraído por isso, embarquei na duas opções do menu com o dito tempero. Senryuu Shoujo é apaixonante pela comicidade de seus personagens em conjunto com uma direção funcional no humor e nos momentos onde os sentimentos de Eiji e Nanako afloram . Amane, a sensei frustrada sem parceiro, faz a diversão do espectador com suas icônicas tentativas de juntar o casal, assim como o pai de Nanako, em suas crises de insegurança pelo crescimento da filha. A justificativa da protagonista escrever senryuus ao invés de falar é esquisita, já que ela o faz pois a ansiedade a impede de organizar as ideias. Por mais que escrever ajude nisso, tá longe de ser prático para conversas casuais. E no fim ela acaba falando - a seiyuu dubla os poemas. O show consegue se subverter quando tira sarro da própria estranhice e faz piadas com o fato de Nanako estar sempre com várias plaquinhas para escrever os poemas. Acaba por ser algo bom. De resto, os protagonistas são a garotinha tímida e kawaii e o atrofiado mental incapaz de ver a menina querendo dar e sonso o suficiente para não admitir querer comer. Dois arquétipos insuportáveis. Tem um pouco de fanservice desnecessário também. Um anime agradável e irritante. Dá pra comer. Nota: 6/10


7º- Bungou Stray Dogs 3
Material de Origem: Mangá
Gêneros: Ação, Comédia, Sobrenatural
Direção: Takuya Igarashi (Bungou Stray Dogs, Sailor Moon, Soul Eater)
Roteiro: Youji Enokido (Bungou Stray Dogs, Redline, Diebuster)
Estúdio: Bones (Bungou Stray Dogs, Mob Psycho 100, Kekkai Sensen, Boku no Hero Academia)
Episódios: 12
PV1

Sobre: Terceira temporada. “Durante semanas, o orfanato de Atsushi Nakajima foi atormentado por um tigre místico que só ele parece estar ciente. Suspeito de estar por trás dos incidentes estranhos, o jovem de 18 anos é bruscamente expulso do orfanato e deixado com fome, sem-teto, e vagando pela cidade. Enquanto morre de fome em uma margem, Atsushi salva um homem bastante excêntrico chamado Osamu Dazai de afogamento. O entusiasta do suicídio lunático e o detetive sobrenatural, Dazai tem investigado o mesmo tigre que tem aterrorizado o menino. Juntamente com o parceiro de Dazai, Doppo Kunikida, eles resolvem o mistério, mas sua resolução deixa Atsushi em um local apertado. Como vários eventos estranhos acontecem, Atsushi é coagido em se juntar a sua empresa de investigadores sobrenaturais, assumindo casos incomuns a polícia não pode lidar, ao lado de seus numerosos colegas enigmáticos.”

Mini-Review (Gapso): Novamente, a continuação de Bungou Stray Dogs começa muito forte com um arco de personagens secundários que tomam conta plenamente da narrativa, uma abordagem mais séria, robusta e com uma direção visual de causar inveja. Porém, toda via, após alguns ótimos 4 episódios, a série volta para sua rotina normal, o mesmo protagonista que não passa tanta energia assim e as histórias episódicas que variam do humor bobo até um certo desenvolvimento, culminando em um arco final que tenta dar ânimo e concluir melhor a história e o desenvolvimento dos personagens. Muito embora ainda, mais fraco que o arco inicial que dá início à temporada. Bungou Stray Dogs 3 é um bom entretenimento, mas muito inconsistente narrativamente durante seus episódios, ainda que com um ótimo início e uma produção em geral muito bem feita. Nota: 6/10

Nota do Nick: 6/10


6º- Dororo (2019)
Material de Origem: Mangá
Gêneros: Ação, Aventura, Sobrenatural
Direção: Kazuhiro Furuhashi (GetBackers, Hunter x Hunter, Samurai X filmes)
Roteiro: Yasuko Kobayashi (Jojo's, Death Note, Shingeki no Kyojin)
Estúdio: MAPPA (Garo, Yuri! On Ice, Zankyou no Terror) e Tezuka Productions (Oniisama e, Black Jack)
Episódios: 24

SobreHyakkimaru é um garoto que teve retirado do corpo 48 partes por 48 demônios, graças a um pacto feito por seu pai. Como um peso morto, foi abandonado e encontrado por um médico que, vendo que ele era especial, cuidou-lhe e fez próteses para as partes do corpo que faltavam. Constantemente perseguido por demônios, ele sai de casa e, com espadas ligadas aos braços, sai para se aventurar como andarilho.  E é durante esta viagem que ele conhece Dororo, um pequeno ladrão que ele salva, e este decide segui-lo, pois estava interessado na espada que Hyakkimaru possui. A história segue os passos desses dois, enfrentando demônios, salvando pessoas e construindo uma amizade.

> Review Completa em breve <

Nota do Léo: 7/10
Nota do Gapso: 7/10

5º- Aggresive Retsuko 2
Material de Origem: Original
Gêneros: Slice of Life, Comédia
Direção: --
Roteiro: --
Estúdio: Fanworks
Episódios: 10
PV1

SobreSegunda temporada. Sobre a vida da jovem Retsuko no seu estressante ambiente de trabalho e nos desafios da vida adulta.

Mini-Review (Gapso): A segunda temporada de Aggretsuko aprofunda-se em uma questão sobre o que exatamente a jovem protagonista está fazendo na sua vida. E a repercussão que essa temática poderia fazer em todos jovens que assistem não poderia ser pequena pela grande simpatização do anime. A série trabalha, de forma sempre agradável com os designs dos personagens-animais bonitinhos, todas as novas dificuldades de se trabalhar com quem atrapalha e dificulta seu trabalho, as questões amorosas que implicam e questionam se Retsuko vai ou não continuar sozinha pela sua vida e com toda a visão do sufoco do seu relacionamento que não é exatamente natural como ela gostaria. Quer dizer, nem mesmo ela tem certeza disso e essa temporada tenta buscar uma resposta sobre vários pontos de vista. O anime trabalha esses temas apresentando diferentes lados ​​de diferentes ângulos acerca do tema, de modo que não fique bitolado à uma visão de uma jovem adulta desanimada com a vida, mas também com a opinião de outros personagens mais velhos ou da mesma idade da protagonista. No entanto, às vezes o roteiro não é tão certeiro ao mostrar um personagem que não tinha a capacidade de tomar decisões simples e básicas que poderiam resolver um problema simplesmente sem precisar arrastá-lo, e os novos colegas de trabalho de Retsuko em geral acabam possuindo esse problema, ainda que sejam certamente um tanto funcionais para a dinâmica da narrativa da série.

Em última análise, embora eu tenha algumas dúvidas com essa segunda temporada, ainda é encantadora, engraçada e fácil de se relacionar, muito agradável e realmente confortável de se assistir. Principalmente para aqueles que, de alguma maneira, se identificam com situações estressantes e que desejariam cantar heavy metal para soltar todos sentimentos ruins nesses momentos de estresse alheio. Nota: 7.5/10

Nota do Léo: 7/10


4º- Jojo's Bizarre Adventure Part 5: Golden Wind
 
Material de Origem: Mangá
Gêneros: Ação, Aventura, Sobrenatural, Mistério
Direção: Yasuhiro Kimura (Sansha Sanyou) e Hideya Takahashi (Keijo!!!!!, Anonymous Noise)
Roteiro: Yasuko Kobayashi (Jojo's Bizarre Adventure, Claymore, Kakegurui)
Estúdio: David Productions (Jojo's Bizarre Adventure, Captain Tsubasa 2018, Cells at Work)
Episódios: 39

SobreO quinto arco do mangá Jojo's Bizarre Adventure. Gira em torno de Giorno Giovanna. Giorno está determinado a subir ao topo do crime organizado e se tornar um chefe de gangues, a fim de ajudar as pessoas e tornar o mundo um lugar melhor. Então ele se junta a Passione, um grupo de crime organizado que emprega muitos usuários de Stand.

> Análise Completa em breve <

Nota do Gapso7.5/10
Nota do Nick: 7.5/10
Nota do Leo: 7.5/10

3º- Sarazanmai
Material de Origem: Original
Gêneros: Drama, Escolar, Sobrenatural, Mistério
Direção: Kunihiko Ikuhara (Mawaru Penguindrum, Shoujo Kakumei Utena)
Roteiro: Kunihiko Ikuhara (Mawaru Penguindrum, Shoujo Kakumei Utena) e Teruko Utsumi
Estúdio: MAPPA (Yuri! On Ice, Banana Fish, Dororo 2019) e Lapin Track 
Episódios: 11
PV1 PV2 PV3 PV4 PV5 PV6 PV7

SobreUm dia, três alunos do segundo ano do ensino fundamental - Kazuki Yasaka, Toi Kuji e Enta Jinai - encontram uma criatura tipo kappa chamada Keppi, que é a autoproclamada herdeira do trono do Reino Kappa. Keppi forçadamente leva o shirikodama dos estudantes (um órgão mítico kappa roubado através do ânus de uma pessoa) e eles são transformados em kappa. Keppi os informa: "Se você quer voltar ao seu antigo eu, você precisa se conectar 'dessa maneira' e você deve me trazer o shirikodama dos zumbis." Os três meninos serão capazes de se conectar e pegar o shirikodama de zumbis? Ao mesmo tempo, dois policiais, Reo Niiboshi e Mabu Akutsu, tentam fazer alguma coisa na delegacia onde estão estacionados.

Nota do Gapso: 8/10
Nota do Nick: 6/10
Nota do Leo: 8/10


2º- Mobile Suit Gundam: The Origin (TV)
Material de Origem: Original
Gêneros: Ação, Militar, Sci-Fi, Mecha, Drama
Direção: Yoshikazu Yasuhiko (Gundam, Crusher Joe)
Roteiro: Katsuyuki Sumisawa (InuYasha, Naruto)
Estúdio: Sunrise (Gundam Series)
Episódios: 12
PV1 PV2

Sobre: Prequel do anime original de Gundam. Qual foi a tragédia que decidiu o destino de Char Aznable, o homem mais tarde apelidado de "Red Comet" como um ás piloto das forças de Zeon, e sua irmã Sayla Mass? As viagens dos dois irmãos, causadas pela morte súbita de seu pai Zeon Zum Deikun, líder dos Spacenoids, são retratadas nos quatro episódios de "Chronicle of Char and Sayla". A família Zabi que assumiu o controle do Side 3 e liderou o Principado de Zeon, os primeiros dias de muitos renomados pilotos de Zeon que mais tarde lutaram na One Year War, os segredos do desenvolvimento de dispositivos móveis, conflitos com as Forças da Federação Terrestre e estrada que leva à eclosão da guerra - tudo será revelado.

Mini-Review (Gapso): É muito fácil reconhecer como esse OVA/série é uma das melhores coisas que aconteceram com a franquia de Gundam. Não só isso, mas reconhecer o enorme respeito que os produtores possuem pelos fãs ao trazer o mesmo design e criador da obra original para que, após várias décadas, fosse possível detalhar e enriquecer ainda mais uma história tão bem contada e complexa sobre quão bárbaros são os governos e as guerras, sobre todos desastres que podem surgir quando o poder caí na mão de alguém com uma visão deturpada de ideal irracional. Falar sobre a grande história de Gundam nesse pouco espaço disponível seria contar migalhas, nós já temos uma análise sobre essa grande obra relatando seus aspectos gerais, mas o ótimo trabalho exercido nesse prequel precisa ser enaltecido pela grande produção: roteiro exímio que se encaixa e completa a história original sem perder sua essência e sem ficar monótono, o que normalmente ocorre com animes de muitos diálogos que não são assim tão simples; o concept design incrível que retorna do anime original, sua animação absurda que mesmo com o foco de CGi nos mechas faz um trabalho incrível (não a toa, isso é originalmente um OVA), além toda trilha sonora e trabalho de personagens. Gundam The Origin é, apesar de seus pequenos desvios, o mais próximo que já se conseguiram chegar de uma prequel perfeita para uma história tão grandiosa quanto essa. Nota: 8.5/10

1º- Rillakuma to Karou-san
Material de Origem: Outro
Gêneros: Drama, Slice of Life
Direção: Masahito Kobayashi
Roteiro: Naoko Ogigami (Kamome Shokudou, Megane)
Estúdio: Dwarf
Episódios: 13
PV1

SobreKaoru é uma mulher que trabalha em um escritório em Tóquio e está lutando para encontrar seu valor na vida. Felizmente, ela tem alguns amigos para oferecer a ela uma perspectiva única sobre seus dias: Rilakkuma, Korilakkuma e Kiiroitori.

ANÁLISE COMPLETA AQUI
Nota do Gapso: 8.5/10
Nota do Nick: 8.5/10

Tabela com os TOPs individuais dos redatores
***

Bottom Ad [Post Page]