Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

EntrevistasFree!Free! Timeless MedleyIndústria

Mesa Redonda Free! Timeless Medley #1: Equipe de Animação 2D

Esta é uma tradução adaptada de uma mesa redonda com a equipe envolvida na parte de animação desenhada à mão de Free! Timeless Medley  - retirado pelo Ultimatemegax do livro da Kyoto Animation “This is Who We Are Now!! 2017“, edição vendida apenas ao lado de ingressos para o evento KyoAni & Do 2017Free! Timeless Medley é uma serie de dois filmes "Bond" e "Promise" - de compilação da franquia de TV Free!. 

FONTE: ULTIMATEMEGAX


Diretor: Eisaku Kawanami
Designer de Personagem: Futoshi Nishiya
Prop Designer:  Seiichi Akitake


─ Free! Timeless Medley (aqui chamado de "Free! TM") consiste nas cenas da série de TV e nas novas imagens para os filmes “Bond” e “Promise”. Primeiro, gostaríamos de perguntar sobre as novas partes. 

Kawanami: A quantidade de novas animações desenhadas à mão necessárias para esses filmes, se convertida no comprimento de episódios de TV, equivaleria a pouco menos de um episódio de “Bond” e de 1.3 a 1.4 episódios de “Promise”. Como “Bond” tem tantos cortes andando e correndo, podem ter mais quadros de animação do que me lembro, mas “Promise” tem muitos cortes estáticos, então acredito que são menos quadros por corte do que “Bond”.


Akitake: Mesmo usando apenas o visual da série de TV, os filmes já foram maravilhosos de assistir.

Nishiya: Pareceu um produto acabado da série de TV para os fãs que a haviam assistido até agora. Quanto estávamos convertendo isto num filme, eu não tive que desenhar nenhum design novo para os personagens existentes, mas eu tive que criar novos designs para personagens que iriam aparecer aqui pela primeira vez. Eu trabalhei rapidamente enquanto tentava relembrar como foi fazer o design para a série de TV, para que não tivesse nenhuma desconexão entre os personagens.

Akitake: Você diria que eles combinam com o humor do episódio 1 de Free! Endless Summer (daqui em diante, chamada de “Free! ES”)?

Nishiya: Eles se encaixam melhor nos desenhos daquela época.

Kawanami: Quando foi decidido que o filme não teria somente personagens de Free!, mas também personagens do filme High Speed!, eu me encontrei de novo e de novo com o roteirista (Masahiro) Yokotani-san. Conforme imaginávamos cada um deles continuando a nadar na escola e seus sentimentos sobre o porquê de terem continuado a nadar competitivamente, foi como se tivéssemos unido a franquia peça por peça, como em um gigante quebra-cabeças.

Nishiya: Levou algum tempo para que eu voltasse aos meus desenhos anteriores de Free!, já que havia passado mais de dois anos desde que trabalhei neles, em “Bond”. Quando fiquei sabendo que Asahi e Ikuya iriam aparecer como estudantes do ensino médio, eu simplesmente pensei que seria divertido e fiquei sinceramente feliz de desenhá-los mais velhos. Como eles aparecem sozinhos em suas cenas e não com os outros personagens, eu não senti que foi difícil desenhá-los.

Akitake: Ikuya, em particular, teve uma sensação boa quando ele se tornou um estudante do ensino médio.

Nishiya: Como eu não havia pensado em como desenhá-los como estudantes do ensino médio, foi incrivelmente emocional para mim.


KawanamiEnquanto seria realmente animado ter personagens de ambos Free! e High Speed! juntos, para “Free! TM”, tentar explicar onde estão todos os personagens e suas relações foi incrivelmente difícil. Eu quebrei minha cabeça em torno deste aspecto. No entanto, como isso seria um filme anime que continuaria da série de TV com um elenco enorme de personagens, precisaria ser uma produção que não arruinasse o prazer de vê-los todos, mas ainda mantendo as características de um filme. Então, meu alvo era fazer dois filmes “Free! TM“ nessa linha. Para facilitar que os personagens de High Speed! se conectassem e os sentíssemos como parte de Free!, pensei sobre como queria fazer seus temas visuais.


Nishiya: As cenas de abertura com Haruka e Makoto, junto de Rin quando criança, foram incrivelmente comoventes. Em particular, não pensei que a narrativa com a família Matsuoka seria retratado de forma tão rica. Estou prestes a chorar só de pensar sobre essas cenas de abertura. (risadas)

Kawanami: Eu, pessoalmente, não tive nenhuma hesitação em fazer essas cenas de memórias de infância, mas até o fim do processo, fiquei preocupado com o tanto que os fãs iriam gostar ou não delas.

Nishiya: Como o ambiente da família do Rin foi tão minuciosamente retratado em “Promise”, eu pensei que comunicaria seu temperamento em relação à vida além da natação.

Akitake: Em “Bond”, as cenas de infância com Haruka e Makoto foram tão fofas que eu pensei que muitas pessoas gostariam delas.

Nishiya: Quando fiquei sabendo deste projeto, pensei vagamente “Me pergunto se isso vai agradar”, mas eu também tinha expectativas altas em relação a como o diretor Kawanami-san iria reestruturar Free!.

Kawanami: Como eu sou o membro mais novo de toda a equipe de Free!, saber que a equipe que já interagia com esta série por um tempo, incluindo vocês dois, iriam me ajudar, foi imensamente importante para mim.
Houve cenas recém-criadas que ainda impactam vocês?
Nishiya: Em “Bond”, pensei que a cena com o Iwatobi 4 se reunindo depois do campeonato nacional foi incrivelmente boa. Eu também amo a imponência dessa última cena. Eu pensei que foi um bom ponto para Ikuya se destacar.

Kawanami: Com certeza as cenas do Ikuya, mas eu queria destacar um pouco o colega de quarto de Ikuya e apresentar Hiyori Tono em “Promise”. Pessoalmente, eu queria ter as cenas no começo de “Bond” com Haruka e Makoto e as cenas com Sasabe e Amakata falando sobre os meninos neste filme, então eu as inseri. Também, nosso editor (Kengo) Shigemura-san construiu o final de “Promise” espetacularmente. Ele conseguiu incluir a história do Nagisa e do Rei que eu não fui capaz de colocar em “Bond”. Eu fiz o pedido “como seus cortes ficaram gradativamente menores, eu gostaria de inseri-los todos aqui”, e ele verdadeiramente incluiu quase tudo aquilo, então eu fiquei grato. Claro que a piscina sakura do episódio 13 de “Free! ES” também foi incluída; eu pensei que a audiência teria prazer em vê-la. Eu imaginei isso como parte do final de “Free! TM”.


  • Reconstrução como filme

─ Com o filme sendo uma reconstrução da série de TV, como você escolheu as cenas a incluir a partir dela?

KawanamiDo início, eu havia planejado construir a história dividida pela escola, com “Bond” sendo a história de Iwatobi e “Promise” sendo a história de Samezuka. Mas, como é difícil este tipo de história ser construída em um filme, eu a revisitei e foquei nos personagens ao invés disso. “Bond” é a história de Karuka e seus colegas de time e “Promise” é uma história que gira ao redor de Rin e Sousuke. E eu não me limitei por isso também; quando estávamos cortando o filme juntos durante a edição, eu decidia adicionar cortes aqui e ali. Eu participei da série de TV como diretor de episódio, mas tinham muitas coisas que eu notei pela primeira vez quando estávamos checando as imagens conforme elas passavam pela tela. Eu encontrava pontos onde a emoção estava faltando e em que eu sentia que queria adicionar mais dela. “Isso passa uma sensação boa quando eu assisto?” era importante para mim. 

Como a equipe de composição que trabalhou na série estava lá, eles podiam mudar algo e eu podia verificar imediatamente. Eu lembro que esse era um título importante, com uma “sensação de vida” atrelada a ele, onde nós interagíamos entre a equipe e tocávamos pelo ouvido. Não era só com a animação; era a mesma coisa durante a gravação. O elenco e diretor de som (Yota) Tsuruoka-san fazia sugestões e nós decidíamos mudar as coisas no ponto. Estando novamente na posição de diretor, eu sinto que Free! é um trabalho que tem sido construído além do que qualquer um imaginou a partir das opiniões e ideias de muitas pessoas.
─ Você mencionou a sessão de gravação. Como a gravação foi feita novamente para “Free TM“?

KawanamiConforme eu conversava com Tsuruoka-san, nós falávamos sobre querer refazer partes que não iriam se conectar com a história quando as pessoas a vissem como um filme único, mas na verdade, não tinham tantas assim. O drama da série de TV era algo que foi construído semana após semana na cabine de gravação, onde cada membro do elenco criava uma performance para seu personagem, então tentar ter eles performando o mesmo para uma só cena por si mesma seria difícil. Aquele drama era algo que eu penso que só poderia ter saído naquela época, então eu propositalmente usei a descrição do drama interno de vozes da série de TV. Mas conforme a música de fundo foi revisada, eu pensei que talvez fosse melhor passar a impressão ao espectador como uma nova cena.

─ Como foi o processo de desenhar para tentar combinar novos cortes com a série de TV previamente completada em um só filme?

Nishiya: Minha impressão foi que escolhemos os pontos da série onde a animação já estava boa.

Kawanami: Eu escolhi as partes que iriam parecer impressionantes como um filme em si. Eu confiei partes para animadores-chave que haviam trabalhado na animação para a série de TV também, mas havia partes que amarravam porções em que a diferença aparecia. Como “Free TM” foi feito para ser mostrado em uma tela grande no cinema, eu usei quantas técnicas podia para que não tivesse nenhum desconforto vendo o visual da série de TV. Mas, para as cenas de natação, é claro que eu escolhi bons cortes de animação na posição de diretor, mas também foi importante para mim também olhá-los de uma perspectiva de telespectador.

Nishiya: Como nós estávamos usando as histórias de “Free! ES” como principais, eu queria combinar com a atmosfera do episódio 1, como eu mencionei anteriormente, então talvez não teria nenhum desconforto com os desenhos e tudo mais quando se misturassem com as novas partes, pareceriam combinar como um só filme.
─ Então seu ponto guia como diretor-chefe de animação foi o primeiro episódio de “Free! ES”?

Nishiya: Isso mesmo. Quando eu penso nisso agora, tinha um palpite de que era o tempo certo. Pensando nisso, eu lembro de falar com o diretor (Hiroko) Utsumi-san depois de termos terminado a primeira temporada sobre como “parecia que os desenhos haviam mudado dos primeiros rascunhos”. Ela especificamente apontou coisas como a largura dos ombros dos personagens. 


AkitakeEntão seus ombros ficaram mais largos?

NishiyaEu não tinha reparado nada nisso, mas toda vez que eu desenhei ilustrações promocionais para Free! depois que acabou de ir ao ar, eu involuntariamente aumentava muito seus ombros, e suas proporções haviam mudado por causa disso.


AkitakeEu teria dito que seus ombros estavam muito estreitos! (risadas)


NishiyaEu pensei “naturalmente ela vai olhar isso de perto…” Sou grato por ela ter mencionado isso. Quando começamos a trabalhar na segunda temporada e comecei a trabalhar nos primeiros desenhos para “Free! ES”, pude trabalhar com meus próprios “designs quase aperfeiçoados”.

Kawanami: Quando eu olho para trás, os desenhos em “Free! ES” eram todos deslumbrantes.

Nishiya: Toda a nossa equipe realmente colocou seus melhores esforços neles.

─ Conforme vocês olham para trás para o visual da série de TV, as memórias de trabalhar naquele tempo voltam para vocês?
Nishiya: Elas vêm. Bem, eu acho que eu estava trabalhando realmente duro naquela época.

Akitake: Quando eu penso nele agora, eu sinceramente lembro de trabalhar duro nessas cenas de natação também. (risadas) Estou muito feliz que tivemos tantas cenas maravilhosas de “Free! ES” que pudemos usar fazendo “Free! TM“. Eu era o diretor de animação encarregado do episódio 10, então foi bastante emocionante para mim ver que as cenas importantes de Rin percebendo o ombro de Sousuke e do time Samezuka nadando juntos poderiam ser usados em “Promise”. Eu lembro de me sentir endividado com o diretor-chefe de animação Nishiya-san quando estávamos trabalhando nas séries.

Nishiya: Aquelas realmente ficaram boas mesmo.

AkitakeNishiya-san estava trabalhando no estúdio Animation Do em Osaka naquela época, então eu me lembro de pensar quão diferente do usual parecia aquela época.


Nishiya: Quanto à história, não importa quantas vezes eu a veja, o conto de Haruka e Makoto se encarando no Freestyle de 200 metros sempre me impressiona. É minha história favorita de todas as que aparecem em “Bond”. Eu fui imensamente absorvido em sua profundidade quando trabalhei em “Free! ES”, então sinto que realmente acabou em um piscar de olhos.

Kawanami: Olhando para trás, nós realmente colocamos muito nesses personagens na série Free!. E não só nós na Kyoto Animation ou na Animation Do; os outros fora de nosso estúdio, como o elenco, também passaram muito tempo e colocaram muita energia criando esses personagens. Eu não acho que essa história seria do jeito que é sem conhecer todas essas pessoas.

Akitake: Isso é verdade também. Uma das vantagens de poder continuar com uma série em que você já trabalhou tanto é que os personagens continuam a crescer.

─ Houve algum ponto em que vocês revisaram o visual da série de TV?


Nishiya: Para a parte da animação, eu revisei partes que me incomodaram em expressões de personagens e tal, mas não tiveram muitas mudanças no total.

AkitakeNós inserimos mudanças durante o processo de composição. Elas foram feitas para aumentar ainda mais a riqueza da água.

Kawanami: Para fazer os novos cortes encaixarem de forma suave, nós tivemos que reconstruir os layouts para manter as mesmas ações de antes.

NishiyaEsta foi uma experiência pessoal, mas quando começamos a trabalhar em “Promise”, eu estava longe da série Free! há um bom tempo, então me senti como se meu sentido de Free! não tivesse retornado. Então, para recuperar esse sentido, eu tentei desenhar minhas correções com um lápis de cor azul. Eu geralmente uso um lápis normal quando faço correções, mas me senti bem quando tentei desenhar e trabalhar no nosso papel. Então é assim que meu sentido voltou para mim. (risadas) Daí em diante tudo aconteceu tranquilamente.
─ Finalmente, por favor nos contem seus pensamentos agora que o trabalho em “Free! TM“ terminou.

Akitake: Eu já estava animado vendo as cenas remodeladas do filme por si só, então quando eu vi todas as competições e laços entre amigos de novo diante de meus olhos, eu simplesmente comecei a chorar. Eu acho que este foi um ótimo jeito de olhar de volta para a série de TV. Cada personagem tem sua própria individualidade, então eu sinto como se aqueles que vissem a série pela primeira ver com “Free! TM“, assim como aqueles revisitando a franquia, conseguirão achar algo novo que os fascina sobre os personagens.

Kawanami: Eu não queria ter nenhum arrependimento se “Free! TM“ fosse o final da série Free!, então queria que o final tivesse um grande sentimento de conclusão nele. Eu tenho um apego especial à cena final em “Promise”, com Haruka e Makoto andando pelas ruas de Tokyo.

Eu acredito que “Free! TM“ flui naturalmente com “Bond” começando com a história de Haruka e Makoto e então “Promise” terminando com eles juntos. Depois de terminar ambos os filmes, meu sentimento de que “Free! TM“ é uma combinação de ambos “Bond” e “Promise” juntos como um título foi reforçada. Por exemplo, na noite em que Haruka e Makoto tem sua discussão no festival, há uma cena antes em que Hakura colide com Sousuke, que também está preocupado. Esta cena é colocada em “Promise”. Nós trabalhamos nesses filmes com esta mesma intenção: que “Bond” e “Promise” seriam dois lados da mesma história. Quer você esteja chegando na franquia a partir dos filmes e queira ver a série de TV ou esteja relembrando as cenas que você já amou, eu acho que você vai gostar de assistir.

Nishiya: Graças a todos os fãs que continuaram nos apoiando por um longo tempo com a série “Free!”, nós também podemos continuar fazendo nosso melhor. Por favor continuem esperando o que vem a seguir!
***


















Bottom Ad [Post Page]